“As comunidades estarão adequadamente representadas por nós”

José Cesário, candidato pelo círculo de fora da Europa pela Aliança Democrática

0
603
José Cesário, antigo deputado pelo PSD
- Publicidade -

José de Almeida Cesário, tem 65 anos de idade, é professor e natural de Viseu. Nestas eleições volta a ser “cabeça lista”, desta vez, da Aliança Democrática (AD), pela emigração pelo círculo de Fora da Europa.

Cesário defende que “o futuro Governo deverá definir um grande Plano Estratégico para as Comunidades Portuguesas, que tenha em consideração a sua importância para o desenvolvimento do País e para a nossa presença no mundo. A sua aplicação deverá ter impacto imediato numa radical melhoria do funcionamento dos nossos Consulados, que atravessam uma situação extremamente delicada, numa maior afirmação externa da língua portuguesa e do ensino português no estrageiro, no desenvolvimento de um plano de apoio às nossas associações e de formação de dirigentes associativos, no incentivo à divulgação da cultura portuguesa no exterior, sem esquecer a cultura popular, a etnografia e o folclore, e em políticas de apoio social mais ativas, lançando o projeto do associativismo solidário”.

Este candidato explica que a sua candidatura deve-se ao facto de que, “nos últimos anos, o Governo e os próprios deputados estiveram muito afastados das nossas comunidades”, o que implica, segundo José Cesário, maior atenção à diáspora.

“Aumentaram gravemente os problemas no atendimento consular e no funcionamento da administração pública portuguesa, com grave penalização para aqueles que precisam de documentos com urgência e que assim se veem obrigados a recorrer a serviços de escritórios e de despachantes, com custos insuportáveis. Por outro lado, os mais necessitados estão cada vez mais abandonados à sua sorte, com uma redução assinalável dos meios de apoio social. Por isso, entendo que é tempo de dizer basta! Pretendo, na Assembleia da República ou no Governo, contribuir para acabar com estas situações, voltando a aproximar o poder político das pessoas e contribuir para a melhoria significativa do funcionamento dos serviços públicos, tal como já fizemos no passado”, disse Cesário, que prometeu, caso eleito, ações de proximidade em relação à emigração.

“Estarei mais próximo das Comunidades e das suas instituições do que o atual poder político e, na Assembleia da República, serei uma voz permanentemente presente na defesa dos portugueses no estrangeiro e das suas instituições. A qualidade da equipa que apresentamos, com duas pessoas que residem e trabalham no Brasil, o Dr. Flávio Martins, conhecidíssimo dirigente associativo no Rio de Janeiro e presidente do Conselho Permanente do Conselho das Comunidades Portuguesas, e a Dra. Carolina Araújo, técnica do Consulado de São Paulo, acho que dá a todos a garantia de que conhecemos as comunidades, os seus problemas e que saberemos bem como atuar no Governo ou no Parlamento. Podem ter a certeza que as Comunidades estarão adequadamente representadas por nós. Espero merecer a confiança das pessoas”, destacou este candidato da AD.

Recorde-se que José Cesário foi secretário de Estado das Comunidades Portuguesas nos Governos de Durão Barroso e de Passos Coelho, secretário de Estado da Administração Local no Governo de Santana Lopes, deputado à Assembleia da República até início de 2022, secretário da Mesa da Assembleia da República, membro das Assembleias Municipais de Viseu e de Cinfães, dirigente do Sindicato dos Professores da Zona Centro e fundador da Associação Nacional de Professor do ensino Básico.

Concorre agora a um novo mandato como deputado pela emigração pelo círculo de Fora da Europa. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui