Perdeu o passaporte no exterior? Veja o que fazer!

No seu intercâmbio, saiba como proceder diante do imprevisto e quais são os suportes disponíveis

0
211
Os cuidados com imprevistos começam no momento de escolher com qual escola fechar o programa de intercâmbio (Crédito: Unsplash)
- Publicidade -

Não há nada que dê mais dor de cabeça do que perder os documentos. Não só em ter que ir a órgãos públicos e enfrentar filas para tirar a segunda via, como o grande risco do documento ter caído na mão de estelionatários. De acordo com os Correios, somente em 2021, cerca de 90 mil documentos foram registrados como perdidos no sistema. Em 2020 foram 94 mil, sendo que apenas 3% desse montante voltam para as mãos dos donos.

Quando se trata do passaporte perdido fora do Brasil, a situação pode gerar uma preocupação ainda maior, dependendo de qual agência tenha contratado seu programa de intercâmbio. Isso porque nem todas as agências brasileiras de intercâmbio oferecem um suporte de qualidade, que inclua imprevistos como esse.

“Ninguém vai para uma experiência internacional pensando em perder o passaporte, mas temos que reconhecer que a situação é possível de acontecer, e é por isso que deve também ser uma preocupação das agências de intercâmbio, que trabalham para que todo programa aconteça com a maior qualidade e segurança possível. O nosso trabalho é para destacar agências que pensam nos mínimos detalhes”, explica Alexandre Argenta, presidente da Belta – Associação de Agências de Intercâmbio do Brasil.

Perdi meu passaporte no exterior! E agora?

O primeiro passo é ir à delegacia mais próxima e registrar o boletim de ocorrência, detalhando o que pode ter acontecido, desde perda, roubo ou extravio assim que você perceber que o passaporte não está mais com você. Assim, o documento será bloqueado e ninguém poderá se passar por você.

O segundo passo é acessar o Portal Consular e preencher o formulário on-line de solicitação de passaporte. Depois disso, procure a embaixada ou consulado mais próximo (no site do Portal Consular existe uma lista com todos os consulados e embaixadas). Se sua cidade tiver os dois órgãos, opte pelo consulado. Com o B.O. e o formulário preenchidos, peça um novo passaporte depois de pagar uma taxa. Dependendo do país, o documento ficará pronto no prazo de sete a dez dias.

Caso tenha que voltar ao Brasil antes desse prazo, peça uma ARB (Autorização de Retorno ao Brasil). O documento tem caráter emergencial, fica pronto em até três dias e vai dar autorização apenas para fazer uma viagem direta ao Brasil. Caso opte por aguardar, receba seu passaporte novo, podendo dar continuidade a outras viagens, se for o caso. “Para evitar toda essa situação, sempre aconselhamos que tirem cópia do documento original e deixem o original guardado, em maior segurança”, conclui Alexandre. ∎

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui