Suíça: artista português recebe homenagem do Comité Olímpico Internacional

Telmo Guerra apresentou obra que retrata Pierre de Coubertin e os nove presidentes do COI ao longo de 130 anos de história

0
81
Telmo Guerra recebe distinção em Lausanne em junho
- Publicidade -

O artista Telmo Guerra foi o primeiro português homenageado pelo Comité Olímpico Internacional (COI) com a medalha Pierre de Coubertin, numa iniciativa liderada por Thomas Bach, presidente da entidade, que teve lugar no dia 21 de junho na Maison Olympique, em Lausanne. Telmo vive em Neuchâtel, Suíça, desde 2012.

Esta distinção é fruto do resultado do trabalho desse artista português, que apresentou algumas das suas últimas obras, incluindo um retrato de Coubertin em cerâmica, uma gravura em vidro que “representa a transparência do Movimento Olímpico”, além de uma obra com os nove presidentes do COI que “representa os 130 anos da sua história”. Recorde-se que Pierre de Coubertin foi um pedagogo e historiador francês, que ficou para a história como o fundador dos Jogos Olímpicos da era moderna.

De acordo com fontes, durante a cerimónia, Bach declarou sobre Telmo que, “assim como o desporto, a sua arte fala-nos numa linguagem universal, transcendendo fronteiras, culturas e gerações. A sua busca permanente pela excelência artística enriquece o mundo com uma mensagem de esperança e inspiração”.

Segundo apurámos, a cerimónia contou com a presença de Denis Oswald, membro do comité executivo do COI; de Anne Rogge, viúva do ex-presidente do COI Jacques Rogge; e de Pedro Sequeira Ribeiro, responsável pelo departamento comercial e de marketing do Comité Olímpico de Portugal, entre outras personalidades.

“Em 2022, tive o meu primeiro contacto com o Comité Olímpico Internacional e o seu presidente, Thomas Bach. Fiz logo nesse ano as três primeiras obras de arte na sede do organismo, na Maison Olympique, o que me valeu a primeira distinção: um “Troféu do Presidente do Comité Olímpico Internacional”. Há apenas uma dezena desses prémios em todo o mundo e tenho o privilégio de ter um. Entretanto, fui fazendo outros trabalhos artísticos para o COI e o comité executivo decidiu agraciar-me com a medalha “Pierre Coubertin”, pela minha ação “em prol do espírito olímpico””, revelou Telmo, que diz ter dificuldades em “descrever o orgulho de receber uma distinção que já tinha sido entregue a personalidades notáveis”.

“Eu trabalho sobre praticamente todos os tipos de material. Desde madeira, vidro, ferro, betão, cerâmica, pedra, etc. Uso muitas vezes portas para criar as minhas obras, porque uma ‘’Porta’’ representa esperança, oportunidades, novos começos e transformação”, explicou Telmo, que nasceu no Tortosendo, Covilhã, há 50 anos, formou-se em Psicologia na Universidade da Beira Interior (UBI), emigrou para a Suíça, e tem conquistado relevância no cenário artístico e cultural do país helvético. Agora, a colaboração com o Comité Olímpico Internacional valeu-lhe uma distinção inédita para Portugal.

Telmo é também autor de outras obras de relevo, como uma peça para o Papa Francisco, pintura entregue no Vaticano pela Federação de Desportos de Inverno de Portugal; um trabalho alargado na sede da Federação Internacional de Voleibol na Suíça; bem como peças para a Casa António Guterres, no Fundão, e para as cidades de La Chaux-de-Fonds, Suíça, e Covilhã.

Em 2022, a nossa reportagem acompanhou a iniciativa “Portugal Positivo”, voltada para a comunidade portuguesa, nas instalações do Collège de Pinchat, em Genebra, na Suíça, quando Telmo Guerra expôs uma das suas obras em homenagem ao escritor português José Saramago, cuja imagem estava “talhada” em duas portas de madeira, que, lado a lado, dão lugar a um painel composto por muita habilidade e o coração cheio de emoção por homenagear este grande nome da literatura portuguesa.

Medalha “valiosa”

No centro da Maison Olympique, onde está plantada a oliveira que representa a Grécia Antiga, brilhava a medalha Pierre de Coubertin, considerada pelo COI como a “recompensa mais importante que um atleta, dirigente ou ativista pode receber”.

No Museu Olímpico em Lausanne, é mencionado que “esta medalha possui um valor superior ao de uma medalha de ouro no movimento olímpico”. Personalidades notáveis como Henry Kissinger, o Príncipe Rainier de Mônaco, Giovanni Agnelli e Juan Antonio Samaranch, além dos brasileiros João Havelange e Vanderlei Lima, já receberam esta honraria, refletindo a sua importância e prestígio.

Mais informações sobre o artista português Telmo Guerra podem ser encontradas em: https://telmoguerra.ch/pt/

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui