Sofia Lourenço utilizou a dança para homenagear profissionais “invisíveis”

Apresentação decorreu em Castelo Branco

0
650
Cerca de 40 elementos estiveram em palco
- Publicidade -

Cerca de 40 elementos estiveram em palco durante o espetáculo “E se não fossem eles” da companhia de dança Sofia Lourenço, no último dia 18 de fevereiro, em Castelo Branco, Portugal.

Dançarinos dos seis aos 70 anos de idade exibiram um musical com recurso a coreografias que destacaram a importância de profissões fundamentais que estão presentes no nosso dia a dia, como médicos, bombeiros, calceteiros, entre outros, mas que nem sempre recebem a devida atenção das autoridades e da sociedade civil.

O Cine-Teatro de Castelo Branco ficou com lotação esgotada.

“Este espetáculo anual é já uma tradição na cidade e na região e acontece há 20 anos. Parabéns ao grupo. Este ano, tivemos o apoio da Associação Mais Lusofonia”, comentou a empresária Sofia Lourenço, responsável pela companhia de dança e pela presidência da “Mais Lusofonia”.

“A Sofia tem se dedicado muito em prol da dinâmica cultural que ela impõe em solo português e no estrangeiro”, ressaltou um dos espetadores.

A companhia liderada por Sofia Lourenço vai atuar em Espanha, nos próximos dias, e tem agenda marcada para uma nova exibição, de caráter social, na cidade da Praia, em Cabo Verde. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui