Rock in Rio Lisboa bate recorde e chega a mais de 7 milhões de pessoas

Mais de 7 milhões de pessoas foram impactadas com a cobertura da 9.ª edição do festival em TV, Rádio e Web.

0
189
Evento aconteceu no Parque da Bela Vista
- Publicidade -

Os conteúdos transmitidos pelos canais da SIC, nos dias 18, 19, 25 e 26 de junho) tiveram uma cobertura de 5.402.300 telespetadores. Já a rádio contou com cerca de 150 horas de emissão e uma audiência combinada (entre RFM, Rádio Renascença e MegaHits) que ultrapassou os 2 milhões de pessoas.

O live streaming dos concertos, assegurado pelo Sapo, duplicou face a 2018 com um total de 159.500 visualizações. Já nas redes sociais do festival foram publicados mais de 650 conteúdos ao longo dos quatro dias de evento, com um retorno superior a 20 milhões de impressões.

Nos passados dias 18, 19, 25 e 26 de junho, o Parque da Bela Vista recebeu a 9.ª edição do Rock in Rio Lisboa. Após quatro anos, o festival voltou finalmente a abrir portas de uma edição que ficará para a história como ícone do reencontro e do regresso da vida ao vivo. E os números falam por si: ao longo dos quatro dias de evento passaram, pela Cidade do Rock, 287 mil pessoas (74 mil no dia primeiro dia, 63 mil no segundo, 70 mil no dia 25 de junho e no último dia de festival, com lotação esgotada, estiveram presentes 80 mil pessoas). Entre o total do público, 20.000 pessoas vieram de fora de Portugal com Reino Unido, Espanha e Brasil a liderarem a tabela de venda internacional, seguidos de Alemanha, França, Estados Unidos e Irlanda. Foram doados 5.620 bilhetes a instituiçõesde solidariedade e ONG’s, entre as quais Fenacerci, Acapo, Centro Português para os Refugiados, Cedema, SIC Esperança e CrescerSer.

No que respeita à cobertura do festival, os recordes foram batidos tendo o evento chegado a mais de 7,5 milhões de pessoas que assistiram às transmissões televisivas (SIC, SIC Radical, SIC Mulher e SIC Notícias), Rádio (RFM, MegaHits e Rádio Renascença) e Web (Sapo) do festival. Comparando com 2018, o número de pessoas que assistiram ao festival através dos canais SIC aumentou em cerca de 50%, tendo a cobertura alcançado os 5.402.300telespetadores.

As rádios do Grupo Renascença Multimédia também garantiram uma cobertura dos quatro dias de festival com resultados superiores a 2018. Foram cerca de 150 horas de emissão e a audiência combinada das três estações, durante os dois fins de semana de festival, ultrapassou os 2 milhões de pessoas e só a transmissão online obteve mais de 220 mil ligações.

Já o portal Sapo, responsável pela transmissão online dos concertos para Portugal, alcançou um total de 159.500 visualizações live no total dos quatro dias de evento.

No que toca a aplicação mobile do festival, 33.000 pessoas efetuaram o download da mesma e entre os dias 15 e 26 de junho o site oficial do Rock in Rio Lisboa contou com mais de 564 mil acessos.

Redes Sociais

Num mundo digitalizado, as redes sociais desempenharam um papel ainda mais relevante na distribuição de conteúdo e cobertura do evento.

Foram realizadas 654 publicações nas redes oficiais do Rock in Rio que resultaram em mais de 20.6 milhões de impressões, mais de 1.8 milhões de interações (entre partilhas, comentários, reações e saves) e mais de 103 mil menções. Tanto o Instagram como o TikTok foram os canais de eleição, tendo ambos apresentado um crescimento significativo durante o festival com cada um dos perfis a aumentar em mais de 30 mil o número de seguidores.

Durante os quatro dias do Rock in Rio Lisboa, a Plataforma Emplifi contribuiu com insights em tempo real permitindo, entre outras ações, monitorizar o desempenho dos conteúdos e, assim, permitir responder ao desejo e necessidade do público de forma mais imediata e assertiva. Através da mesma plataforma foi, também, possível monitorizar a preferência dos utilizadores, nomeadamente os artistas mais citados e comentados – Anitta, Post Malone, Duran Duran, Jason Derulo, A-HA, Ivete Sangalo, Bush, UB40, Muse e Liam Gallagher.

No que respeita às redes sociais dos media partners, com os conteúdos produzidos no Rock in Rio Lisboa apenas em dias de festival, os perfis do universo SIC no Instagram (@sicoficial, @sicradical.oficial, @sicmulher e @famashowoficial) alcançaram mais de 19.4 milhões de impressões, enquanto os conteúdos de Rock in Rio nos websites do grupo Impresa (SIC, SIC Mulher, SIC Radical, Fama Show, SIC Notícias, Expresso, Blitz e Boa Cama Boa Mesa) registaram 2.510.702 de pageviews.

Nas redes sociais das rádios RFM, RR e MegaHits foram realizadas mais de 300 publicações em dias de evento que impactaram mais de 1.4 milhões de pessoas, enquanto os sites das rádios registaram, ao longo dos dois fins de semana, cerca de 400 mil pageviews.

Rock in Rio Lisboa 2022 em números

Entre atrações, espaços, ativações e muito mais, a Cidade do Rock esteve ao rubro durante os dois fins de semana de festival. Milhares de pessoas aproveitaram as 56 horas de música e entretenimento e viveram a experiência ao máximo, numa edição única que contou com 259 atuações.

– Pela Roda Gigante PiscaPisca passaram 20.623pessoas. Só no último dia de festival, esta atração contou com uma média de 476 pessoas por hora.

– Pelo 7Up Slide passaram 4.125 pessoas, que ao longo dos quatro dias de festival se aventuraram no voo mais incrível da Cidade do Rock.

– O Family Tour – uma estreia nesta edição – registou 4.447 acessos únicos na app mobile e o espaço Galp Backstage Experience, onde os mais novos puderam ter uma experiência de camarim, realizou 6.841 pinturas faciais.

– Na Game Square, onde se reuniram caras conhecidas do universo do gaming, cosplayers, competições ao vivo, interações e vários jogos, a missão foi superada com sucesso. O Worten Game Stage brindou o público com 11 horas de programação diária; pela área de Retrogame passaram 4.197 pessoas; a zona de Try & Play recebeu 4.693 visitantes; e a zona VALORANT recebeu um total de 7.512 visitas.

Alimentação e bebidas

Entre os vários pontos de alimentação e bar da Cidade do Rock foram vendidos 934.530 itens e efetuados 828.063 atendimentos. O Continente Chef’s Garden foi um dos locais preferidos do público, tendo só aqui sido vendidos 26.428 itens e 16.257 pratos.

Em toda a Cidade do Rock, venderam-se:

– 18.500 hambúrgueres

– 16.000 pizzas

– 10.500 sanduiches de leitão

– 8.000 Hot Dogs

– 7.500 Waffles

– 90.000 litros de Super Bock

– 24.000 litros de Somersby

– 55.000 refrigerantes

– 49.600 garrafas de água

– 24.600 cafés

Como parte da sua missão pela sustentabilidade, no festival foram também distribuídos 171 mil copos reutilizáveis e doadas 14.650 refeições à Re-Food. No que respeita à gestão de resíduos, a reciclagem aumentou de 50% para 70% no total dos quatro dias de festival e foram aproveitados 1.440Kgs para orgânico.

Ativações de Marca

– A Galp teve uma presença notória durante os dois fins de semana, entre transportes, passatempos e diversas atrações no recinto, num total de 11 espaços de ativação de marca.

– Durante o festival, transportou de Tuk Tuk, em média, 540 pessoas por dia;

– O Shuttle Galp conduziu 4.000 pessoas durante o festival;

– O Orange Spot recebeu 1.226 visitas do público;

– O Galp Energy Land recebeu 12.500 visitantes;

– O Orange Circle recebeu 400 pessoas;

– Na zona de maquilhagem e cabelo, foram penteadas e maquilhadas 6.000 pessoas;

– Cerca de 8.000 pessoas interagiram, individualmente, com as ativações e jogos no stand do BNP Paribas (Cooler Planet Game, Selfie Point e Roland Agarrou);

– Entre ativações e convidados, o Stand Cozinha do Rock Continenterecebeu mais de 3.000 pessoas. Foram 800 os desafios de Cozinha do Rock conseguidos pelos participantes e, por isso, a Missão Continente vai doar 800 refeições completas à Re-Food.

– Da presença da marca portuguesa Buondi, resultaram cerca de 150kg de borras, provenientes dos cafés servidos durante os quatro dias do festival, a ser aplicadas no jardim do Parque da Bela Vista, para balanceamento do composto orgânico que alimenta um dos maiores espaços verdes da cidade.

Acessibilidade

– No total dos quatro dias estiveram presentes no festival 134 pessoas com cadeiras de rodas, 40 grávidas e 197 pessoas com mobilidade reduzida, entre próteses, canadianas, etc. Na Oficina do Rock, realizaram-se 46 assistências (empréstimo de cadeiras + propulsores, scooters, cadeiras elétricas) e 27 intervenções técnicas (limpezas, lubrificações, substituição de pneus, ajustes travões, reparações eixos rodas).

Saúde & Segurança

– Ao longo dos quatro dias de evento, o Grupo Lusíadas Saúde prestou cuidados de saúde a um total de 883 pessoas. Cerca de 71% dos atendimentos realizaram-se nos postos fixos e os restantes foram assegurados pelas equipas móveis. As cefaleias, as feridas e as lesões osteoarticulares foram as ocorrências diagnosticadas mais frequentemente.

Dados Móveis

Através da solução Vodafone Analytics, desenvolvida pela Vodafone em parceria com a Celfocus, e utilizada pela primeira vez num evento desta dimensão, foi possível analisar dados em near real time. Assim, esta ferramenta tecnológica permitiu concluir que:

– O total de tráfego de dados móveis na rede Vodafone, nos quatro dias de festival, quadruplicou face ao total da última edição, em 2018. Apenas o último dia de festival verificou um aumento de 250% do tráfego, face ao dia com mais tráfego da edição de 2018. Neste mesmo dia, mais de 54% do tráfego de dados processados foi em 5G.

– Na rede fixa instalada no recinto pela Vodafone o tráfego na edição deste ano foi 10 vezes superior ao da edição de 2018, num total de 30TB.

Leilão Solidário

Esta edição, o Rock in Rio volta a contar com o já tradicional leilão solidário, em parceria com a E-SOLIDAR, que ainda está no ar até ao próximo dia 10 de julho, com itens doados e autografados por diversos artistas entre os quais Liam Gallagher, The National, David Carreira, Ellie Goulding, Bush, Ali Campbell, Jason Derulo, Post Malone, A-HA, Muse, Ney Matogrosso, José Cid, Delfins, António Zambujo, Iza, Bárbara Tinoco, The Black mamba, Linda Martini, Mundo Segundo & Sam the Kid, Xutos e Pontapés, Ivete Sangalo, entre outros.

Além desses, foram também assinadas 6 bolas oficiais daLiga Portuguesa de Futebol, lançadas nesta edição do Rock in Rio, também em leilão até dia 10 de julho, assinadas por artistas e personalidades entre as quais David Carreira, HMB, UB40, Duran Duran, entre outros. Em leilão estão, também, partes dos murais da autoria de diversos artistas portugueses (C’Marie e Egrito; Miudo; Jaqueline Arashida; 2CarryOn Studios; Effe; Mafalda MG; Los Pepes), numa parceria entre o Rock in Rio e a ONU. As receitas arrecadadas neste leilão reverterão para dois projetos sociais de âmbito distinto – um projeto de reflorestação numa zona de baldios (Fafião e Pincães, no Concelho de Montalegre) em parceria com a FSC – Forest Stwerdaship Council; e um projeto em parceria com a Associação Oceanos Sem Plástico de sensibilização nas escolas para a proteção dos oceanos e de limpeza de praias. ∎

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui