Rock in Rio Lisboa 2022 abre as portas no Parque da Bela Vista neste sábado

Evento decorre dias 18, 19, 25 e 26 de junho

0
607
Nestes 18 anos, mais de 2.570.000 pessoas passaram pela Cidade do Rock
- Publicidade -

As portas do maior festival de música e entretenimento do mundo, que conecta Brasil e Portugal, voltam, finalmente, a abrir ao público para uma edição icónica – a 9.ª da história do Rock in Rio em Lisboa. O reencontro está marcado para os dias 18, 19, 25 e 26 de junho, no Parque da Bela Vista – local que acolhe o festival desde a sua primeira edição em Portugal, em 2004 – com mais música, novos espaços e conteúdos, num total de 14 horas de experiências de entretenimento por dia.

Nestes 18 anos, mais de 2.570.000 pessoas passaram pela Cidade do Rock para assistir às atuações de mais de mil artistas, entre bandas, DJs, bailarinos e artistas de rua. Este ano, o festival regressa para lembrar que “o mundo vai ser nosso outra vez”, celebrando a vida ao vivo com dezenas de concertos, apresentações e performances live espalhados por 18 espaços de entretenimento, entre os quais sete palcos.

Além do Palco Mundo, por onde passarão astros como Muse, Duran Duran, a-ha, Black Eyed Peas, Ellie Goulding, Post Malone, Anitta, Jason Derulo, entre outros, o festival apresenta um novo Galp Music Valley, com um novo conceito e uma nova cenografia, trazendo para o presente os desafios das Cidades do Futuro. Aqui apresentam-se nomes como Ney Matogrosso, Izal, Linda Martini, The Black Mamba, António Zambujo, José Cid, Bárbara Tinoco, Iza, Moullinex & Xinobi, Mundo Segundo & Sam The Kid, entre tantos outros. É, também, aqui que se localizam as Somersby Pool Parties que vão animar (e refrescar) as tardes de verão, ao som de vários DJs.

Nova está, também, a Rock Your Street, esta edição dedicada à Pluralidade e com nomes tão distintos quanto diversos, desde Jupiter & Okwess, Bombino, Sara Correia, Esperança – Paulo Flores & Prodígio, Bruno Pernadas, Magdalena Bay, Omar Souleyman; Arooj Aftab; Francisco, El Hombre, Idiotape, Johnny Hooker, Titica, entre outros. E se aqui se fala de mundo, no Palco Yorn vai iluminar-se o talento dos bairros do país. Uma proposta repleta de nomes da cena urbana, com curadoria da Chelas é o Sítio – encabeçada por Sam the Kid – que levará a palco nomes como 9Miller, Eva RapDiva, Malabá e talentos emergentes oriundos de diferentes zonas.

Num mundo que já é digitalizado, o Super Bock Digital Stage vem falar-nos dos desafios que daí advêm e levar a um palco verdadeiramente interativo alguns dos maiores fenómenos deste universo, desde os mais recentes – como TikTokers – a nomes que já eram virais antes de se usar essa expressão como Toy. Aqui haverá música, dança, muito humor, podcasts e, acima de tudo, criação de muito conteúdo, ao vivo.

Nesta edição há um novo espaço que fará as delícias dos foodies – e não só. É no Continente Chef’s Garden que o festival “levanta a bandeira” da Alimentação Sustentável, reforçando o seu compromisso com o zero desperdício alimentar e com a aposta em produtos nacionais e sazonais e produtores locais. Há conceituados chefs portugueses a servirem menus especialmente criados para o festival – como Justa Nobre, Miguel Castro e Silva, Noélia Jerónimo e Vítor Sobral – mas, também, um palco (Chef’s Stage) onde serão servidas largas doses de entretenimento com concertos, showcookings, DJ sets e momentos em que Ljubomir Stanisic sobe a palco para receber vários convidados e provocar conversas. A oferta de restauração da Cidade do Rock não se fica por aqui e há mais 23 pontos de alimentação, quatro pontos de gelados, quatro pontos de café e 19 bares espalhados pelo recinto.

Mas falar de entretenimento hoje em dia, é falar também de Gaming. Aquela que já é uma das mais relevantes indústrias volta a estar presente no festival com uma nova Game Square. Não faltarão jogos para todas as idades e feitios, desde áreas de experimentação retro, a propostas mais recentes, assim como um palco (Worten Game Stage) que vai receber alguns dos maiores nomes do panorama Gaming nacional.

A acompanhar tudo isto ainda há um ESC Online Sports Bar, uma nova Roda Gigante PiscaPisca com cabines tematizadas e várias surpresas/prémios, o famoso 7Up Slide e o estreante Family Tour – um circuito de entretenimento a pensar nas famílias, com várias atividades para todos.

A área VIP, o Premium Club e os Rooftops complementam os espaços da Cidade do Rock, assim como os mais de 42 espaços de ativação de parceiros que todos os dias vão oferecer inúmeras atividades e brindes, com mais de 30 opções diferentes entre as quais o icónico sofá da Vodafone; chapéus, tiaras e saias luminosas da GALP; capas de smartphone; tatuagens temporárias; bolsas de cintura; os já famosos peluches do Sapo; leques; binóculos; bolinhas de sabão; iô-iô; bóias; power bank; tote bags; entre muitas outras. Há, também, prémios como uma viagem à Costa Rica oferecida pelo BNP Paribas.

Outro ponto de passagem obrigatório é a Loja de Produtos Oficiais do Rock in Rio. São cinco pontos espalhados pelo recinto, com uma nova e impactante cenografia, onde o público poderá encontrar uma coleção com alguns dos best-sellers, como t-shirts oficiais da linha EU FUI, bodies, a novos produtos como copos iluminados, hoodies, pareos, num total de 85 artigos diferentes.

“Acreditando que o futuro se constrói hoje”, o Rock in Rio pretende ainda reforçar, com este regresso ao Parque da Bela Vista, o seu compromisso em “ir ainda mais longe”. Nesse sentido, em setembro de 2021 lançou um conjunto de metas de sustentabilidade até 2030 que visam aumentar o seu impacto positivo nos pilares social, ambiental e económico. Alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável promovidos pela ONU, estas metas começam já a ser concretizadas na edição prestes a começar, e propõem-se, ao longo dos próximos anos, a formar 100 mil pessoas, ser 0% de resíduos em aterro, ter zero desperdício alimentar em todas as edições, envolver 100% dos stakeholders na sua política de sustentabilidade, ser um evento 100% acessível, inclusivo e plural, e garantir todas as condições de segurança, saúde e bem-estar adequadas a 100% dos envolvidos na construção da Cidade do Rock.

Entre as medidas que o festival já adota há várias edições, entre as quais a gestão de resíduos, plataformas de mobilidade condicionada, inclusão de jovens com deficiência na equipa do festival, esta edição o Rock in Rio traz algumas novidades sustentáveis entre as quais serviços dedicados a pessoas surdas e pessoas cegas (como Língua Gestual Portuguesa nos palcos e mapas táteis, entre outras); garrafas de água de plástico 100% reciclado, juntamente com uma forte campanha de recolha dessas mesmas garrafas para reciclagem; mais bebedouros espalhados pela Cidade do Rock, com um total de 25 pontos; contentores de Orgânicos entre o público para diminuir o lixo indiferenciado e aumentar a compostagem (feita há várias edições na zona de catering); reaproveitamento de toda a relva sintética do recinto; novos espaços para mobilidade condicionada; caixas da Telepizza totalmente recicláveis; redução de 18 para cinco geradores (o que representa uma diminuição de consumo de 125L de combustível por hora); um estudo sobre diversidade que será levado a cabo durante o evento; e, ainda, uma nova coleção de copos reutilizáveis, de plástico 100% reciclado e neutros em carbono, com dez versões diferentes num conjunto alusivo aos vários temas e conceitos explorados na Cidade do Rock.

Segundo apurámos, no recinto estarão cerca de 12 mil pessoas credenciadas para permitirem que o evento se realize, entre produção, fornecedores, comunicação social, artistas e respetivas equipas, e patrocinadores. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui