“Queremos o respeito que nunca nos foi dado pelos diversos governos”

Manuel Magno Alves, candidato pela emigração pelo círculo de fora da Europa pelo CHEGA

0
762
Manuel Magno Alves, advogado
- Publicidade -

Manuel Magno Alves tem 75 anos de idade, é advogado, natural de Oura, no Conselho de Chaves. É candidato pela emigração pelo círculo de fora da Europa pelo CHEGA.

Considera que as propostas para as comunidades portuguesas e para os emigrantes nos mais variados países de acolhimento “podem ser sintetizadas numa única: queremos o respeito que nunca nos foi dado pelos diversos governos, seja de esquerda ou direita, pois, há muitos anos, somos a maior força eleitoral fora de Portugal”.

“Derivado dessa premissa, temos muitas demandas que, por várias vezes, foram expostas aos representantes do círculo de fora de Europa, que muita atenção prestavam, mas, que, na imensa maioria dos pedidos, nunca as levaram ao Governo”, atestou Manuel Magno Alves, que diz preferir que o eleito para esse cargo resida no estrangeiro e não em solo luso.

“Como sendo da terra e querendo sempre o melhor para ela, sempre lutamos junto aos partidos para que fosse indicado um candidato a nos representar fora de Portugal que fosse realmente emigrante e, principalmente, que resida na diáspora, pois, somente alguém que vive o dia a dia das comunidades saberá quais as suas necessidades mais prementes e, principalmente, lutará por elas, pois é também afetado pelas mesmas, positiva ou negativamente”, defendeu este candidato.  

“Penso que as comunidades portuguesas têm muitas demandas que nem sempre dependerão da edição de Leis, mas, apenas, da boa vontade política, como, por exemplo, a valorização do Conselho das Comunidades Portuguesas e dos Conselhos Consultivos das áreas consulares, com reforço da dignidade dos conselheiros eleitos”, finalizou Manuel Magno Alves.

Manuel Magno Alves é natural de Oura, Conselho de Chaves, em Trás-os-Montes, filho de Antônio Alves e de Maria Teresa Magno.

Em 1962 inicia sua carreira profissional em São Paulo, ingressando em um grande banco à época, galgando vários postos até ao cargo de Assistente da Diretoria, e na banca atuando até 1974.

De 1974 a 1991, volta-se para a área imobiliária, participando de empresa lançadora de loteamentos populares e residências em algumas cidades do interior de São Paulo.

Em 1992 instala a sua banca de advocacia. 

Em 2009 é eleito para o cargo de Diretor do Comité Jurídico da Casa de Portugal de São Paulo, com mandato de 2009 a 2011.

Ainda em 2009 assume o cargo de Diretor Tesoureiro da ANEPS – Associação Nacional das Empresas Promotoras de Crédito e Correspondentes no País, sendo reeleito, sucessivamente, até esta data.  

De 2010 a 2012, exerceu o cargo de Diretor de Relações com o Mercado do Instituto de Excelência Operacional em Cobrança – IGEOC, instituto que reúne as empresas de melhores práticas nesse segmento.

Em 2011 é eleito para o cargo de Diretor do Comité Jurídico do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo, cargo que exerceu até março de 2018. 

Em 2014 é eleito Membro Efetivo do Conselho Fiscal do SINDANEPS – Sindicato Nacional das Empresas Promotoras de Crédito e Correspondentes no país, cargo exercido até esta data.

Ainda em 2014 assume o cargo de Membro do Conselho Diretor da Associação Comercial de São Paulo – Distrital Mooca, São Paulo.

Em fevereiro de 2015 é eleito Presidente da Secção de São Paulo do PSD Partido Social-Democrata, de Portugal, para mandato até 2020.

Em abril de 2016 assume o cargo de Diretor Jurídico do SINDANEPS – Sindicato Nacional das Empresas Promotoras de Crédito e Correspondentes no País, que exerce até esta data.

Em 2018, é nomeado pela Ordem dos Advogados do Brasil Secção de São Paulo – para integrar a Comissão Especial dos Direitos dos Estrangeiros Presos e Egressos, no biênio 2019/2020.

Em março de 2018 é eleito para assumir a presidência do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado de São Paulo no biénio 2018/2020 e reeleito para novo mandato 2021/2023.

Em 2019 passa a integrar o Conselho Consultivo do Consulado Geral de Portugal em São Paulo, com mandato até 2023. 

No ano de 2021 passa a integrar o Conselho Consultivo da Câmara Portuguesa de Comércio, com mandato até 2023.

Em junho de 2023, deixa o cargo de presidente do Conselho da Comunidade Luso-Brasileira do Estado São Paulo e passa a integrar o Conselho Deliberativo da Instituição, com mandato até 2026.

Homenagens:

Em 15/08/2017 foi agraciado com a Medalha do Mérito Constitucionalista da Sociedade Veteranos de 1932 – MMDC.

Em 29/08/2017 foi homenageado pelo CONSCRE – Conselho Estadual Parlamentar das Comunidades de Raízes e Culturas Estrangeiras.

Recebeu em abril/2018, diploma de Honra ao Mérito da Câmara Municipal de Santo André – SP.

Em 25/03/2019, em Sessão Solene, recebeu da Câmara Municipal de São Paulo o honroso título de Cidadão Paulistano.

Em outubro/2019 recebe da Câmara Municipal de São Carlos – SP, Diploma Público pela contribuição às relações Brasil-Portugal.

Em 09/12/2022 recebe a “Medalha da Ordem do Mérito Infante Dom Henrique”, a maior Comenda da Casa de Portugal de São Paulo.

Em 02/07/2023 recebe a “Medalha América”, a mais alta condecoração da Casa Ilha da Madeira de São Paulo, em Sessão Solene da Câmara Municipal de São Paulo realizada naquela instituição. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui