Polícia Judiciária deteve português no Brasil pela prática de crimes sexuais

Extradição aconteceu em São Paulo

0
188
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
- Publicidade -

A Polícia Judiciária (PJ) de Portugal, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo e da Unidade de Cooperação Internacional, extraditou um cidadão português, com 77 anos de idade, detido no Brasil, visando à sua apresentação a primeiro interrogatório judicial de arguido, para aplicação de medida de coação, encontrando-se fortemente indiciado pela prática de 67 crimes de abuso sexual de crianças, na forma agravada.

A extradição surge no cumprimento de Mandado de Detenção Internacional, emitido pelos serviços do Ministério Público do DIAP de Sintra, por factos praticados entre 2017 e 2019, investigados pela Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da Polícia Judiciária.

A investigação apurou que o detido abusou, “reiteradamente”, de uma menina de 11 anos, que era sua neta, aproveitando-se desta proximidade familiar e do facto de coabitarem na mesma casa nos períodos em que ele estava em Portugal.

A Polícia Judiciária deslocou-se a São Paulo, no Brasil, onde o detido lhe foi entregue pelas autoridades daquele Estado, e custodiou o seu transporte e guarda até território português, tendo o mesmo sido seguidamente presente às competentes Autoridades Judiciárias para a realização do interrogatório judicial de arguido detido, na sequência da qual lhe foi aplicada a medida de coação de prisão preventiva. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui