Minas Gerais promove cultura e turismo em Portugal no âmbito das comemorações do Bicentenário da Independência do Brasil

Atividades de celebração acontecem de 6 a 9 de setembro, com workshop, pequeno almoço, digressão da Orquestra Filarmónica e iniciativas para a internacionalização do Estado

0
707
Foto: Acervo Setur MG/Xará
- Publicidade -

Em 7 de setembro completa-se o Bicentenário da Independência do Brasil. No âmbito das celebrações da data, o Governo de Minas Gerais, por intermédio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, junto aparceiros como a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Minas), promove um intercâmbio cultural entre Brasil e Portugal. A partir do tema “A liberdade mora em Minas”, um conjunto de atividades foi programado para estreitar os laços entre a comunidade internacional e os profissionais, artistas e realizadores de festas populares do importante estado brasileiro. O objetivo é internacionalizar o destino Minas Gerais, a partir de actividades de turismo e cultura pelo programa Minas para o Mundo. Para isso, serão apresentadas manifestações culturais popular e erudita, rodadas de negócios, experiências com a gastronomia contemporánea mineira e uma digressão da Orquestra Filarmónica de Minas Gerais.

“Será um momento simbólico e muito especial para os mineiros, além de evidenciar a força do turismo cultural. Minas Gerais tem alcançado índices significativos no setor turístico brasileiro, contribuindo, também, para a geração de emprego e renda. É importante celebrar a nossa mineiridade, síntese do povo de Minas que merece destaque internacional. Minas é o berço da liberdade, onde começou o movimento libertário para a independência do Brasil”, disse o secretário de estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira.

Por intermédio do Sebrae Minas, a campanha promocional “Minas Destino do Ano em Portugal” será promovida em parceria com o Visit Brazil Travel Association (VBRATA) e entidades públicas e empresariais. A iniciativa começará no dia 7 por meio de um workshop, às 18h, no Espaço Espelho D’Água, em Lisboa, e pretende apresentar destinos mineiros e os seus atrativos turísticos e culturais para agentes de viagens, operadores de turismo e imprensa internacional, em especial a de Portugal, e promover o intercâmbio de informações e negócios.

“O workshop será uma oportunidade para estreitarmos relações com um dos principais trades turísticos da Europa e aumentar a comercialização de produtos e destinos mineiros no exterior, além de divulgar o que temos de melhor do turismo de Minas Gerais. O nosso objetivo é atrair ainda mais turistas, ampliar a geração de novos negócios e fomentar a geração de emprego e renda”, afirma o superintendente do Sebrae Minas, Afonso Maria Rocha.

Segundo o Anuário Estatístico de Turismo de 2020 – Ano base 2019, do Ministério do Turismo, Portugal foi o 2º maior emissor de turistas internacionais para Minas Gerais, atrás apenas da Argentina.

A programação do Minas para o Mundo em Portugal também inclui um pequeno almoço, no dia 8, às 8h30, no hotel Tivoli, em Lisboa, oferecido pela Câmara de Dirigentes Lojistas, com o tema “Café da manhã da mineiridade”, quando será apresentado o Destino Minas Gerais para formadores de opinião, autoridades, imprensa e trade turístico. Será um momento de celebração de Belo Horizonte como cidade criativa da gastronomia pela Unesco e também uma oportunidade para apresentar a cozinha mineira, a sua afetividade e tradições. As chefs do Copa Cozinha, Maíra Sette, Cristina Gontijo e Julia Queiroz, serão as responsáveis por apresentar a gastronomia mineira.

“Queremos mostrar ao mundo que o nosso Estado vai além do fogão à lenha. Mantemos os pés na tradição, mas também estamos atentos às mudanças. Minas Gerais e, em especial, Belo Horizonte, possuem um grande ecossistema de inovação. Quase 10% das startups do país estão na capital mineira, e somos a quarta capital brasileira com maior acesso a recursos financeiros e um potencial de consumo estimado de R$ 85 bilhões”, avalia o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva que deseja celebrar Belo Horizonte, eleita Cidade Criativa da Gastronomia pela Unesco.

Programa “Minas para o Mundo”

Foi iniciado em novembro de 2021, durante solenidade na Convenção dos Municípios Brasileiros, realizada no Hotel Dom Pedro, em Lisboa. O objetivo foi apresentar o potencial turístico de Minas Gerais para empresas portuguesas e europeias do segmento, além de possibilitar a interlocução direta com a feira de negócios, encontro com investidores e troca de experiências. Durante o lançamento do programa também foi assinado um protocolo de intenções entre a Fundação de Arte de Ouro Preto (Faop), vinculada à Secult, e o Instituto de Formação dos Países de Língua Oficial Portuguesa (IF/CE-CPLP) para o desenvolvimento e o intercâmbio de ações conjuntas de extensão no campo da cultura, em parceria com outras instituições.

Digressão da orquestra sinfónica de Minas Gerais

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais também faz parte da programação do Minas para o Mundo em Portugal. O conjunto artístico fará uma digressão levando obras consagradas do repertório sinfónico brasileiro. Serão quatro apresentações: Porto (Casa da Música, 6/9, 19h30), Lisboa, (Centro Cultural de Belém, 8/9, 21h) e Coimbra (Convento São Francisco, 9/9, 19h). No dia 7 de setembro, a apresentação será ao ar livre, no Jardim da Torre de Belém, às 21h, dentro da programação do festival “Lisboa na Rua”, organizado pela Câmara Municipal de Lisboa.

Todas as apresentações serão dirigidas pelo maestro Fabio Mechetti, diretor artístico e regente titular da Filarmônica. Nas três salas de concerto, o repertório contará com obras do compositor português Braga Santos (Abertura Sinfónica nº 3, op. 21), de Villa-Lobos (Choros nº 6 e Bachianas Brasileiras nº 3, sendo esta última com solo do pianista brasileiro Jean-Louis Steuerman) e de Carlos Gomes (O Escravo: Abertura e Alvorada). Também como parte das comemorações do bicentenário da Independência, a Filarmônica lançará um CD, com obras compostas pelo imperador Dom Pedro I (Dom Pedro IV em Portugal). Este CD integra a série “A música do Brasil”, projeto realizado em parceria com o Itamaraty e o selo internacional Naxos.

“CARETAGEM DE PARACATU”

A Caretagem de Paracatu é uma festa cuja origem reflete o sincretismo entre as culturas de matriz afro-brasileira e europeia, especialmente a religiosidade católica. Os participantes dessa tradição, que remonta ao período colonial, usam um traje típico composto por tiras coloridas que cobrem todo o corpo, além de chapéus, guizos, sinos, bastões e máscaras. Em razão de manterem a identidade sob anonimato durante todo o cortejo, os dançantes passaram a ser chamados de caretas. O festejo, que segue no ritmo da música e da dança, começa na noite de 23 de junho, ou seja, na véspera do nascimento de São João Batista, e se encerra com um almoço no dia 24 de junho.  A Caretagem de Paracatu, que tem  semelhanças com os portugueses do Caretos de Podence, apresentar-se-ão, no dia 7 de setembro, no Padrão dos Descobrimentos e sairão em cortejo até o Jardim da Torre de Belém.

“Em uma conversa com a Ministra da Presidência República Portuguesa, Mariana Vieira da Silva, identificamos que temos tradições primas que se preservaram por séculos. Lá eles são chamados de caretos e são reconhecidos como Patrimônio Imaterial da Humanidade da Unesco. Vamos apresentar um pouco de nossas manifestações populares e assim também homenagear a cultura portuguesa”, explicou o secretário Leônidas Oliveira. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui