“Mais Lusofonia” acompanhou Djavan no Porto durante o “Dia de Portugal”

Cantor brasileiro passou por Lisboa e Porto

0
528
Djavan em atuação em Portugal
- Publicidade -

O cantor brasileiro Djavan atuou em Portugal entre os dias 7, 9 e 10 de junho, nas cidades de Lisboa e do Porto. A atuação é fruto da digressão mundial de lançamento do mais recente disco, “D”, editado em 2022. Este é o 25º trabalho do artista, que tem 74 anos de idade.

“Num Mundo de Paz” e “Primeira Estrada” são temas do novo álbum, mas, nos espetáculos, o alinhamento inclui outras canções, como “Sina” e “Flor de Lis”, que são conhecidas do público português.

Integrantes da Associação “Mais Lusofonia”, com sede em Castelo Branco, na região Centro de Portugal, acompanharam a apresentação de Djavan no Porto, no dia 10 de junho, no âmbito do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

“A nossa Associação está sempre atenta à movimentação cultural, musical e artística entre Portugal, Brasil e Cabo Verde. Nos últimos dias, estivemos presentes também num concerto de homenagem a Amílcar Cabral, na Fábrica da Criatividade, em Castelo Branco, com Manuel Estêvão no papel de Amílcar Cabral, Sofia Carvalho, Armando Tito, Bulimundo Lopes, Bilocas Lima, Djone Santos e Nando Andrade. Esta atuação do Djavan, além de dignificar a cultura brasileira em Portugal, apresenta vertentes musicais que podemos utilizar nas iniciativas culturais que vamos desenvolver na cidade da Praia, na ilha de Santiago, e na ilha Brava, ambas em Cabo Verde, em outubro deste ano”, afirmou Sofia Lourenço, presidente da Associação “Mais Lusofonia”.

Parte da equipa da Associação durante evento em Castelo Branco, no dia 10 de junho

Enquanto parte da equipa da Associação estava no Porto, outro grupo dividiu-se, no mesmo dia 10, entre os turnos da manhã e da tarde, na Feira do Colecionismo, em Castelo Branco, onde promoveu a venda de alimentos para arrecadar recursos que serão utilizados em projetos sociais na África.

Recorde-se que esta entidade vai liderar uma ação humanitária, com a presença de voluntários portugueses e luso-brasileiros, no final do ano, em Cabo Verde, junto das Aldeias SOS e da Fazenda Esperança, trabalhos sociais de relevância naquele país africano. Nesta oportunidade, estão previstas também apresentações teatrais musicais da companhia de dança Sofia Lourenço, que tem como objetivo conectar os povos lusófonos através da cultura. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui