Governo brasileiro decide trazer doações recolhidas em Portugal por via aérea para o Rio Grande do Sul

Segundo informações oficiais, existem hoje cerca de 200 toneladas de donativos arrecadados que precisam chegar às mãos de quem mais precisa no Rio Grande do Sul

0
59
Ainda não há data para o transporte. Triagem do Material acontece em cidades como Porto e Lisboa
- Publicidade -

O Governo Federal do Brasil, por meio do Ministério de Portos e Aeroportos (MPor), da Casa Civil da Presidência da República, do Ministério da Defesa e do Ministério das Relações Exteriores, está a articular com as companhias aéreas e empresas de navegação o transporte dos donativos recebidos em Portugal pela embaixada brasileira em Lisboa e o consulado do Brasil na cidade, fruto da iniciativa de grupos de voluntários portugueses e brasileiros residente no país europeu que acompanham os contornos da catástrofe climática que assolam o Sul do Brasil.

Segundo informações oficiais, existem hoje cerca de 200 toneladas de donativos arrecadados que precisam chegar às mãos de quem mais precisa no Rio Grande do Sul. De acordo com a nossa apuração, numa primeira etapa, serão priorizados o envio e distribuição de medicamentos e equipamentos médicos pelo modal aéreo.

“O trabalho colaborativo realizado pelo Governo Federal para o envio de doações do exterior ao Brasil também envolve as ações realizadas pela Receita Federal. As doações encaminhadas do exterior pelos modais aéreo e aquaviário poderão ser despachadas por meio de Declaração Simplificada de Importação em papel (DSI formulário), Declaração Simplificada de Importação e Declaração de Importação destinadas ao Estado do Rio Grande do Sul ou algum dos seus municípios que estarão envolvidos na destinação das mercadorias doadas e serão isentas de tributos”, informou o governo brasileiro.

Por sua vez, o Ministério das Relações Exteriores do Brasil informou que “todos os donativos recebidos em outras embaixadas e consulados ao redor do mundo também terão o mesmo trâmite e serão todos enviados ao povo gaúcho com a maior brevidade possível”. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui