Governador do Rio de Janeiro defendeu em Lisboa estado como referência em energia limpa

Autoridades reuniram durante encontro de líderes empresariais

0
275
Estado é responsável por 83% da produção nacional de petróleo e 68% da de gás natural
- Publicidade -

O governador do Estado do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, defendeu, em Lisboa, a união entre meio ambiente e economia para recuperar o Rio de Janeiro. De acordo com o governador, que participou num debate no LIDE, grupo de Líderes Empresariais, na capital portuguesa, o Rio de Janeiro busca parcerias para desenvolvimento económico verde, focado em sustentabilidade, e são oferecidas mais de 250 oportunidades diversificadas de negócios para empresários brasileiros e portugueses.

“No Rio, passamos por tempos difíceis. Hoje, o Estado se reergue e une a questão económica com a ambiental, sempre com o foco no cidadão. Recuperamos a capacidade de dialogar e a nossa credibilidade internacional, que é de suma importância para o desenvolvimento socioeconómico, e é parte da estratégia que traçamos para o crescimento do Rio de Janeiro. Trabalhamos para tornar o Estado mais ágil e eficiente, além de oferecer estrutura jurídica e regulatória sólida, num ambiente de negócios seguro e estável”, afirmou Cláudio Castro.

O Governo fluminense também aposta no ramo energético, setor que preocupa Portugal e Europa, devido à crise que o continente atravessa, após a instauração da Guerra entre Rússia e Ucrânia. O objetivo é a criação de um polo energético, que torne o Rio referência na transição de energia limpa, no Brasil.

Segundo apurámos, o Estado é responsável por 83% da produção nacional de petróleo e 68% da de gás natural. O Governo também preparou um mapeamento da região, que mostra o potencial de geração de energia limpa para atração e implantação de projetos. Hoje, há cerca de 12 plantas de produção.

João Doria Neto, presidente do LIDE, defendeu que o encontro de empresários, em Portugal, visa “pautar a agenda nacional de prioridades socioeconómicas e contribuir com a credibilidade da imagem do Brasil no exterior”. É também uma das alternativas para melhor o relacionamento internacional do país.

“Levamos, de maneira inovadora, para diversos países, importantes e respeitadas lideranças de vários segmentos e poderes. Certamente, o resultado das discussões trará importantes reflexões sobre as prioridades do Brasil, assim como elevará a perceção do cenário socioeconómico do Brasil no exterior”, completou o presidente do Lide. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui