Fundação “Nova Era Jean Pina” aposta na solidariedade para melhorar a vida dos cidadãos em diversos países

Presidida pelo benemérito João Pina, entidade acredita que a "solidariedade em movimento é uma constante para que todos sem exceção possam viver num mundo melhor"

0
2004
João Pina, empresário e presidente da Fundação "Nova Era Jean Pina"
- Publicidade -

“Fazer da solidariedade um fator de cooperação entre França e Portugal”. É este um dos objetivos centrais da Fundação Nova Era Jean Pina. Esta entidade promove a entrega de bens alimentícios a cidadãos e famílias menos favorecidas, socialmente. Segundo apurámos, esta Fundação terá agora um novo projeto em França que é “combater o analfabetismo digital entre a comunidade portuguesa, mais concretamente, na região de Paris”.

A Fundação Nova Era Jean Pina é presidida pelo benemérito João Pina, um empresário que nasceu numa pequena aldeia do concelho da Guarda, mais concretamente, nos Trinta. Com pouco mais de 19 anos de idade, emigrou para França à procura de uma vida melhor, nos anos 1980, tal como milhares de pessoas desta região foi a “salto” para o país que até hoje escolheu para viver, onde começou a trabalhar na área da construção civil.

Atualmente, é o administrador do Grupo “Pina Jean”, sediado nos arredores de Paris, um conjunto de seis empresas com atividades em áreas como a construção civil, limpeza e reciclagem de resíduos.

Para chegar ao sucesso que hoje detém passou por muitos “altos e baixos quer a nível pessoal, quer profissional”, situações que expõe na sua biografia – “Jean Pina de Sonhador a Promotor”, na qual narra a história na primeira pessoa. A obra foi escrita pela professora guardense, Elizabete Dente, e apresentada na Guarda, França e Bélgica, em 2016. Parte das receitas obtidas com a venda desta Biografia reverteram para Instituições de Beneficência da Cidade da Guarda, Instituições Francesas e Belgas.

Nos últimos anos, João Pina tem-se destacado pela sua “inequívoca solidariedade em prol da comunidade portuguesa em várias cidades em França, na Venezuela, no Brasil, nos Estados Unidos e, principalmente, em Portugal, na sua região, mas também, a Norte do país”, o que faz com que o seu nome seja sobejamente conhecido entre os empresários luso-franceses na área da beneficência.

Antes da constituição da Fundação “Nova Era Jean Pina”, a título pessoal, entregou  bens alimentares à Loja Social “Mão Amiga” da Freguesia da Guarda, a idosos e crianças da região da Guarda, entregou bens alimentares, roupa, brinquedos, adquiriu uma carrinha para uma IPSS do concelho da Guarda, material para a Pediatria e Oncologia do Hospital da Guarda, bolsas de mérito escolar -“Jean Pina” ofertadas a reclusos do Estabelecimento Prisional da Guarda – no passado mês de julho e pelo terceiro ano foram entregues oito prémios, pagamento de aulas de francês aos seus funcionários, grande parte portugueses e, como forma de os melhor integrar na sociedade, estabeleceu protocolos entre instituições franco-portuguesas de apoio a deficientes, acordos de cooperação com o Centro Cultural Português em Paris do Instituto Camões com o Groupe Jeunesse SOS – M.E.C.S. Félix Faure, com vistas à inserção de alunos franceses através da iniciação à língua e cultura portuguesas, pagou  na sua totalidade duas Ceias de Natal para os mais carenciados, proporcionou dias felizes a várias crianças institucionalizadas, ofereceu centenas de cabazes de Natal, entre muitas outras situações que “orgulham”, sem qualquer margem de dúvida, o percurso deste benemérito guardense.

Em novembro de 2019, pensou que era chegada a hora de oficializar estas dádivas e constituiu a Fundação “Nova Era Jean Pina”, da qual é presidente, tendo como elementos da direção amigos e empresários, como a Lú Miranda, o Jorge Alexandre, o Tiago Pina e Luís Pina, todos eles portugueses, mas a residirem em França.

A sede da Fundação é em França, mais concretamente em Carrieres-sous-poissy/ Departamento de Yvelines/ Île de France, mas apoia, igualmente, iniciativas de caráter social em Portugal, mais especificamente, na Região da Guarda. A Fundação tem como objetivo primordial fazer da solidariedade um fator de cooperação entre França e Portugal, assim como, colaborar com a Diáspora Portuguesa em França e noutros Países da Europa e, também, mais recentemente, fora dela.

Esta Fundação, para além de acompanhar os lusodescendentes em estado de pobreza, os “sem abrigo”, ajudando-os a nível alimentar, roupa, produtos de higiene pessoal é pretensão desta Fundação “reintegra-los no mundo do trabalho para que, por um período mínimo de seis meses, possam trabalhar numa das empresas do grupo “Pina Jean” e, sempre que possível, num período inicial, disponibilizar uma habitação mais digna”.

A primeira atividade com o nome da Fundação ocorreu em dezembro de 2019 quando foi oferecida, na cidade da Guarda, uma Ceia de Natal para cerca de 1.200 pessoas institucionalizadas e convidados da diáspora e três centenas de cabazes de natal, onde não faltou o bolo rei, o bacalhau, o azeite, os ovos, o açúcar e farinha, num total de 17 produtos diferentes onde o espírito de natal esteve presente. Além disso, surpreendeu um jovem, ao oferecer-lhe uma cadeira de rodas.

No final do ano transato, a Fundação brindou dezenas de IPSS que acolhem idosos e crianças e uma vez mais, a noite de consoada antecipada, juntou à mesma mesa cerca de um milhar de convidados. Foi uma noite de muita alegria e partilha na maior Ceia de Natal solidária da Região, em que o presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, se associou com o envio de uma mensagem à Fundação e aos seus convidados.

Atualmente, esta instituição possui diversos protocolos e acordos de cooperação firmados, como, por exemplo, com o “Lar e Centro de dia de Santana de Azinha”– Guarda; a Associação“Luso-Poissy; da Associação “Cap Magelin; CM TOURS by eurocoach, a Associação “Hirond’ailes”, a Empresa “Novadelta France do Grupo Nabeiro; a Companhia de Seguros “Império”- França; os  Supermercados “Panier du Portugal”, a  Câmara Municipal de Mangualde; a União de Freguesias de Tavares; a Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo; a Câmara de Celorico da Celorico da Beira, a Câmara de Almeida; a Junta de Freguesia de Guarda; o Outeiro de S. Miguel na Guarda, a Quasmi – Associação protetora de animais da Guarda, o Centro Cultural e Social do Marmeleiro, a  Aldeia de Crianças SOS, a “Asas” de Santo Tirso, da Cruz Vermelha de Fafe, Órgãos de Comunicação, rádios e jornais, espalhados pelo mundo. Estes são alguns dos exemplos das parcerias.

O ano de 2020, fruto da pandemia de Covid 19 acentuou drasticamente os pedidos de ajuda, muitas pessoas ficaram sem trabalho e os apelos foram constantes. Com foco na ajuda ao outro, apoiou diversas causas na Guarda, como foi exemplo, a “Caixa Solidária da Sé”, a Delegação de Fafe da Cruz Vermelha Portuguesa e entregou mensalmente vários contentores com alimentos à área social de diversas autarquias da Região da Guarda, situação que permanece até aos dias de hoje.

Quase mensalmente são cedidos em Portugal e em França várias toneladas de alimentos não perecíveis, incluindo e mais recentemente, à equipa do Comité Organizador Arciprestal do Arciprestado Guarda-Manteigas (COA Guarda-Manteigas), para os “Dias na Diocese”, encontro preparatório/Pré-Jornada” para a “Jornada Mundial da Juventude “que decorreu, na Cidade da Guarda entre os dias 26 e 31 de julho. Durante estes cinco dias, a Guarda acolheu perto de 800 jovens peregrinos provenientes de diversos países e continentes-França, Espanha, América, México, Colômbia, Angola e Guiné Bissau.

No final deste mês serão entregues em Portugal diversos materiais escolares, como cadernos, lápis, canetas, etc., a 50 jovens estudantes, previamente, sinalizados.

No ano de 2021 apoiou famílias carenciadas portuguesas a residirem na Venezuela, atestadas pela Federação Ibero Americana de Lusodescendentes, na pessoa do seu Presidente, Jany Moreira. A Fundação custeou 200 cabazes de natal, um valor considerável, num país cujo custo de vida é de facto muito elevado.

A generosidade de Jean Pina na região da Guarda levou a que no final de 2021 a Assembleia Municipal de Celorico da Beira aprovasse um voto de louvor à fundação Nova Era e ao empresário luso-francês. Ainda nesse ano, a Assembleia de Freguesia da Guarda, Almeida e o Município de Mangualde tinham aprovado por unanimidade votos de louvor pelo trabalho de Jean Pina, como é conhecido em França. De recordar que já em 2015 o Município da Guarda lhe tinha atribuído a Medalha de Mérito Municipal da Cidade da Guarda.

Mais recentemente, foi condecorado com a ordem de “Dom Afonso Henriques” pela Federação Ibérico americana de Luso Descendentes. Esta condecoração visou salientar e destingir a ação de apoio às 200 famílias que a Fundação Nova Era Jean Pina brindou o Natal 2021, dando assim apoio aos compatriotas radicados na Venezuela.

Uma das figuras mais conhecidas da comunidade lusa em França, Jean Pina é considerado um exemplo de vida e de empresário. Benemérito, faz da solidariedade em movimento uma constante para que todos sem exceção possam viver num mundo melhor. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui