FUNCEX Europa empenhada na promoção do comércio “afro-ibero-latino-americano”

Afirmação foi feita durante primeiro seminário ibero-brasileiro de Rádio e TV, em Madrid, Espanha

0
214
- Publicidade -

O diretor geral da Funcex Europa, Higor Ferro Esteves, defendeu, na Espanha, a aposta numa relação comercial “afro-ibero-latino-americana”. A sugestão nasceu durante o primeiro seminário ibero-brasileiro de Rádio e TV, em Madrid, com a presença de diversas autoridades nacionais e internacionais, como o senador Rodrigo Pacheco, presidente do Congresso Nacional do Brasil. Um evento promovido pela Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e apoio da Embaixada do Brasil na Espanha e a Casa de América.

“Temos que pensar em internacionalização como um todo e não nos limitarmos à exportação. Temos que procurar agregar valor à nossa pauta de exportação e a cultura e informação poderão ser o carro chefe dessa valorização. Esta semana, tivemos um posicionamento negativo da França quanto ao acordo Mercosul – União Europeia, o que é lastimável. Porém, se pensarmos na força que Brasil e a Espanha já possuem na sua respetiva relação comercial, podemos acreditar que, ao juntarmos a cultura hispânica à lusófona, nos fortaleceremos ainda mais. E porque não pensar numa relação comercial afro-ibero-latino-americana?”, defendeu o diretor geral da FUNCEX Europa, que tem sede em Portugal.

Este responsável defendeu ainda que “o Brasil não deve ser visto somente como um exportador de commodities, mas, também, de serviços, produtos acabados e tecnológicos, pois temos indústria para isso”.

O escritório europeu da Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (FUNCEX Europa) voltou a apoiar uma inicitiva organizada pela ABERT no cenário internacional.

“Este foi o nosso segundo evento com a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT). O primeiro foi em fevereiro, em Lisboa. Como Fundação de Estudos de Comércio de Exterior, o nosso objetivo é fomentar de forma qualitativa o balança comercial do Brasil. Acreditamos que todo bom negócio é derivado de uma boa relação e confiança e, para isso, a aproximação cultural entre os países é fundamental. Por este motivo, vimos na ABERT uma oportunidade como um canal de informação e divulgação do Brasil no mundo.
Através da cultura, desporto e informação, conseguimos passar para o mundo quem somos e interagir, da melhor forma, com diferentes culturas”, comentou Higor Ferro Esteves. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui