Especialista luso-brasileira defende que a acupuntura auxilia no tratamento da depressão

"A prática oriental é milenar e atua diretamente nas questões emocionais, ligadas ao equilíbrio do indivíduo"

0
445
Sofia Lourenço, proprietária da Clinibeira, em Castelo Branco
- Publicidade -

A acupuntura pode ser alternativa para a depressão. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, cerca de 322 milhões de pessoas são afetadas pela doença ao redor do mundo. Com o ritmo acelerado da vida, nos atuais dias, as pessoas estão expostas a viver em contato com altos índices de stresse, ansiedade, pânico e insónia.

Sofia Lourenço, proprietária da Clinibeira, espaço de saúde localizado em Castelo Branco, Portugal, trabalha os benefícios da acupuntura, prática de saúde oriental, para lidar com questões emocionais e psicológicas.

Segundo esta especialista, a prática “estimula a produção de hormonas da satisfação (serotonina), da dor (endorfina), do sono (melatonina)”.

Utilizada há cerca de 5.000 anos A.C, inspirada nos métodos medicinais chinês, tem como objetivo trabalhar questões do equilíbrio humano, sendo importante aliada na luta contra a depressão.

Georg Simmel, sociólogo alemão, defende a teoria da intensificação da vida nervosa. O conceito expõe que as pessoas na vida contemporânea estão, frequentemente, expostas a estímulos, publicitários e sensoriais, o que faz com que os indivíduos vivam a vida num ritmo mais acelerado e intenso, o que pode acarretar em doenças psíquicas, como a depressão e a ansiedade.

“A prática oriental é milenar e atua diretamente nas questões emocionais, ligadas ao equilíbrio do indivíduo”, reforçou Sofia Lourenço. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui