Empresa especializada no mercado imobiliário explica desafios no ato da compra ou do arrendamento de imóveis em Portugal

“Minha Morada” atua junto de nacionais portugueses e estrangeiros

0
145
Fábio Knauer, empresário responsável pela “Minha Morada”
- Publicidade -

Portugal tem conquistado destaque internacional como um destino atraente para investimentos imobiliários, seja para compra ou arrendamento. Embora o mercado ofereça oportunidades promissoras, há uma série de desafios e complexidades enfrentados por quem procura adquirir ou alugar propriedades no país.

Segundo Fábio Knauer, responsável pela empresa Aliança Portuguesa e Minha Morada, quem decide comprar imóveis em Portugal enfrenta desafios no campo do mercado competitivo, já que as áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, por exemplo, conta hoje com uma alta demanda, “levando a preços elevados e uma concorrência acirrada”, o que pode, de acordo com este especialista, “representar um desafio significativo para compradores que buscam uma propriedade acessível”.

“O processo burocrático de compra de imóveis em Portugal pode ser complexo para estrangeiros. Documentações, impostos e procedimentos legais podem ser diferentes do que os compradores estão acostumados nos seus países de origem, exigindo a orientação de profissionais especializados para garantir conformidade legal e evitar problemas futuros”, explicou Fábio Knauer.

Para este profissional, os desafios existem também no campo dos arrendamentos.

“Mesmo que o mercado de aluguer em Portugal seja robusto, especialmente devido ao aumento do turismo e da procura por alugueres de curto prazo, há escassez de propriedades disponíveis em áreas urbanas centrais. Isso resulta em valores de aluguer mais altos e uma competição considerável entre os potenciais inquilinos”, frisou Knauer, que chama a atenção, ainda, para a questão da “legislação em constante mudança”.

“As leis de arrendamento em Portugal têm passado por revisões nos últimos anos, impactando na duração dos contratos, nas condições de renovação e nos direitos do proprietário e do inquilino. Esta instabilidade pode gerar incerteza para ambas as partes envolvidas no processo de arrendamento”, disse Knauer, que acredita que, “apesar dos desafios, o mercado imobiliário português continua atraindo investidores nacionais e estrangeiros devido à qualidade de vida, clima favorável e incentivos fiscais”.

“No dia a dia da “Minha Morada”, apoiamos os cidadãos estrangeiros que desejam investir ou se estabelecerem em Portugal, oferecendo suporte abrangente, incluindo o auxílio na compreensão das leis e regulamentos imobiliários do país, orientações sobre vistos e autorizações de residência, além de facilitar o processo de integração na comunidade local”, finalizou Fábio Knauer. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui