“É muito importante este trabalho de investigação sobre Fibromialgia e Neuroestimulação”

Artigo de Opinião

0
53
Prof. Dr. Jose Luis Arranz Gil, especialista em Fibromilagia
- Publicidade -

Hoje, a partir destas linhas, gostaria de partilhar com todas as pessoas afetadas com fibromialgia uma notícia muito importante, que, de alguma forma, válida cientificamente o tratamento realizado a partir da Unidade de Fibromialgia, Síndrome de Sensibilidade Central e Dor Crónica que tenho a honra de ser fundador e presidir há já um ano.

No dia nove do passado mês de setembro, teve lugar na Escola Superior de Engenharia de Telecomunicações da Universidade Politécnica de Madrid a leitura de uma tese doutoral no âmbito do doutoramento em Engenharia Biomédica do neurologista madrileno Dr. Jose Maria Gomez Arguelles, diretor da primeira Unidade de Fibromialgia num Hospital Público de Espanha, o Hospital do Tajo, na cidade de Toledo.

O neurólogo espanhol Dr. Gómez Arguelles defendeu a sua tese doutoral intitulada: “Modulação da atividade oscilatória do cérebro após estimulação magnética transcraniana de baixa intensidade em doentes com fibromialgia”.

Durante 45 minutos, teve lugar uma excelente, bem documentada e argumentada defesa que descreveu os resultados obtidos num estudo de intervenção clínica utilizando magnetoencefalografia em pacientes com fibromialgia e num grupo restrito, antes e depois do tratamento com Neuroestimulação magnética Transcraniana de baixo campo.

A exposição decorreu perante um tribunal composto para o efeito por cinco importantes membros da comunidade científica universitária espanhola, dentre os quais, o diretor do Departamento de Bioengenharia da Universidade já mencionada, Professor Dr. Enrique Gómez Aguilera, catedrático de Telecomunicações da Universidade Politécnica de Madrid, que atuava como presidente do tribunal; a Professora Dra. Inmaculada Concepción Rodríguez na qualidade de secretária do mesmo e professora da faculdade de Medicina de Alcala de Henares e, como vogais, os professores Jesús Tresguerres, Catedrático Emérito de Fisiologia da Universidade Complutense de Madrid; o Prof. Dr. Juan Antonio Pareja Grande, neurólogo, diretor da Unidade de Cefaleias e Sono do Hospital Quirón Salud Madrid e professor da Faculdade de Medicina da Universidade Europeia de Madrid  e o Prof. Dr. José Luis Arranz Gil, Professor de Patologia Geral da Faculdade de Medicina da Universidade de Beira Interior, na Covilhã, que é igualmente diretor da Unidade de Fibromialgia, Síndrome de Sensibilidade Central e Dor Crónica na Associação de Socorros Mútuos Mutualista Covilhanense.

Após posterior deliberação à porta fechada, o tribunal decidiu conceder por unanimidade Excelente cum laude ao, agora, Doutor Jose Maria Gomez Arguelles, a quem felicitamos desde já, assim como ao seu diretor de tese, professor Dr. Ceferino Maestu Unturbe e acolhemos com agrado o seu novo título académico.

É muito importante este trabalho de investigação sobre Fibromialgia e Neuroestimulação, pois, não obstante existirem investigações e teses anteriores, como a do autor deste artigo, Professor Dr. José Luis Arranzs Gil, diretor da Unidade de Fibromialgia, que obtiveram o mesmo resultado, o mérito do Prof. Dr. Gómez Arguelles foi avançar ainda mais longe e conseguir demonstrar, através de Magnetoencefalografia Cerebral, que, após a implementação da Neuroestimulação magnética transcraniana de baixo campo, ficou objetivamente comprovada uma modificação da modulação oscilatória do cérebro, fundamentalmente a nível do córtex pré-frontal  dorsolateral cerebral esquerdo (em frequência relativa alfa) antes e depois da aplicação do tratamento. A melhora dos pacientes de forma significativa nas escalas aplicadas e a dita melhora nas escalas, assim como os resultados obtidos na imagem da encefalografia magnética cerebral, estão correlacionados.

Confirmo que a tese doutoral do Dr. Gómez Arguelles foi extraordinária, com uma abordagem bem-sucedida relativamente à hipótese de trabalho, uma metodologia de investigação corretamente apoiada por uma estatística bem conduzida e apresentada e com resultados que validaram a hipótese do autor.

Por fim, ficou evidenciado, mediante investigação com encefalografia magnética cerebral, que a técnica de Neuroestimulação Magnética Transcraniana de baixo campo que se aplica na Unidade de Fibromialgia da Mutualista Covilhanense é eficaz, tendo sido testada e aprovada cientificamente e objetivamente.

A partir destas linhas, gostaria de expressar as minhas mais sinceras felicitações ao Professor Dr. José María Gómez Arguelles e endereçar também as maiores felicitações a todos os doentes que já foram tratados na nossa unidade de Fibromialgia da Mutualista Covilhanense.

A comunidade científica continua no caminho da investigação e é esse o futuro, pois, avançamos, e estamos a fazer progressos na clarificação da origem, mecanismos da doença e tratamento adequado. ■

Prof. Dr. Jose Luis Arranz Gil
Doutor em Medicina e Cirurgia
Diretor da Unidade de Fibromialgia, Síndrome de Sensibilidade Centrar e Dor Crónica
Professor da Faculdade de Medicina da Universidade da Beira Interior (UBI)
Membro da Sociedade Espanhola da Dor

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui