“Dinamismo” em prol da comunidade portuguesa levou Renato Gonçalves a ser homenageado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

“considero que não é uma homenagem à pessoa física do Renato, mas uma homenagem também à Casa de Portugal de São Paulo e às mais de 40 entidades do movimento associativo luso-brasileiro no estado de São Paulo”, disse o homenageado, que é o atual presidente da Casa de Portugal de São Paulo

0
716
Sessão solene teve lugar em São Paulo, dia 4 de setembro, e reuniu entidades e autoridades
- Publicidade -

O presidente da Casa de Portugal de São Paulo, Renato Afonso Gonçalves, foi homenageado, no último dia 4 de setembro, pelo Conselho Estadual Parlamentar das Comunidades de Raízes e Culturas Estrangeiras (CONSCRE) como “Personalidade das Comunidades 2023”, um título entregue durante cerimónia no Plenário Juscelino Kubitschek da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP).

Segundo Gabriel Sayegh, presidente do referido Conselho, o objetivo é “celebrar a rica história, tradições e contribuições das Comunidades de Raízes Estrangeiras em nosso estado, destacando a sua relevante participação no cenário cultural e social”.

Para o presidente da Casa de Portugal de São Paulo, esta homenagem reitera a importância e a relevância da comunidade portuguesas instalada na maior cidade da América Latina.

“Todos os anos, esta conselho presta uma homenagem a uma pessoa de cada comunidade. No ano passado, por exemplo, foi o nosso Paulo Porto Fernandes. Este ano, deliberaram por me homenagear. Então, sinto-me honradíssimo com a homenagem, mas também considero que não é uma homenagem à pessoa física do Renato, mas uma homenagem também à Casa de Portugal de São Paulo e às mais de 40 entidades do movimento associativo luso-brasileiro no estado de São Paulo, que representam a cultura e todas as suas formas de expressão de cada uma das nossas regiões, de cada uma das nossas terras portuguesas”, afirmou este responsável, que sublinhou que o ato em São Paulo serviu também para homenagear “a todos imigrantes que ajudaram a construir esta grande cidade, que é São Paulo, que tem a marca dos portugueses tão forte, tão impressa na história, na cultura da cidade, na gastronomia da cidade, na paisagem da cidade”.

“Acho que é uma homenagem a cada um dos portugueses e a cada um dos imigrantes. Os portugueses apaixonaram-se por este país, que é o Brasil, por esta cidade, que é São Paulo, e ajudaram a construir esta cidade que mora no coração de todos nós. Sinto-me envaidecido e isso só aumenta a nossa responsabilidade na condução da Casa de Portugal para que cumpra a sua missão de propagar a música em língua portuguesa, para propagar a literatura em língua portuguesa, as artes plásticas, a poesia, todas as formas de expressão cultural, o folclore português, a música popular brasileira, enfim, essa amizade tão intrínseca e tão amorosa entre Brasil e Portugal”, finalizou Renato Afonso Gonçalves.

Ricardo Magalhães, diretor cultural do CONSCRE e representante da comunidade portuguesa nesse mesmo organismo, foi o responsável pela indicação do homenageado deste ano pelo lado português.

“Todos os anos escolhemos uma personalidade de cada uma das comunidades estrageiras residentes em São Paulo. Eu indiquei, claro, dentro de um consenso dos nossos conselheiros, o Renato Gonçalves, mesmo assim, como a gente faz parte da diretoria da Casa de Portugal, a gente passou em validação em reunião da entidade com a sua diretoria e o nome do Renato foi aprovado por unanimidade”, explicou este diretor cultural, que revelou ainda que é “muito bonito ver que São Paulo é uma mescla e é a força de todas essas comunidades que compõem não só São Paulo, mas o Brasil”.

“São Paulo é o resumo do mundo, e o resumo do mundo realmente são essas comunidades. A comunidade portuguesa, além de ser a maior e mais antiga, tem uma série de facilidades, principalmente a questão da língua e, lógico, as questões culturais. Renato Afonso Gonçalves tem trazido um novo dinamismo para a nossa comunidade. O discurso dele foi muito bonito no dia do evento, foi por emoção e citou o nome de todas as outras associações e os presidentes de forma tão verdadeira e bonita”, recordou Ricardo Magalhães.

Homenageado no ano passado, Paulo Porto Fernandes, advogado luso-brasileiro e antigo deputado eleito para atuar na Assembleia da República de Portugal junto da comunidade de fora da Europa, destacou o carisma e o trabalho do homenageado em prol da diáspora.

“Tenho que dar os parabéns efusivamente ao nosso amigo Renato porque é uma das pessoas mais ativas na comunidade luso-brasileira, uma das pessoas mais queridas e veio essa homenagem agora para coroar tudo o que ele tem feito e faz em prol da nossa comunidade, não só como membro da comunidade, mas como brilhante advogado, como presidente interino da Casa de Portugal de São Paulo, a nossa casa-mãe, e como pessoa”, atestou Paulo Porto Fernandes.

Mas, afinal, quem é Renato Gonçalves?

Filho de portugueses, nasceu na Vila Matilde em São Paulo. É adepto da Associação Portuguesa de Desportos. Advogado no Brasil e em Portugal, é Bacharel e Mestre em Direito pela PUC/SP. Professor da Universidade Paulista e da PUC/SP-COGEAE. Doutorando em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Renato Afonso Gonçalves tem hoje 51 anos de idade e é integrante da Associação 25 de Abril em Lisboa, diretor do Centro Cultural 25 de Abril em São Paulo, conselheiro da Câmara de Comércio Portuguesa em São Paulo, conselheiro do Consulado-Geral de Portugal em São Paulo, presidente em exercício da Casa de Portugal de São Paulo, onde foi diretor e primeiro vice-presidente.

Em setembro deste ano, foi eleito, pelo lado português, “Personalidade das Comunidades 2023” pelo Conselho Estadual Parlamentar de Raízes e Culturas Estrangeiras na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

Note-se que o CONSCRE é um Conselho de Comunidades, de natureza permanente e deliberativa no âmbito de suas competências, criado pela Mesa da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo e tem como objetivo a “integração, socialização e amparo ordenado dos trabalhos comunitários das diversas comunidades descendentes de estrangeiros, residindo no Estado de São Paulo”.  ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui