Dezenas de pessoas celebraram o bicentenário da independência brasileira no Fundão e discutiram as relações entre Brasil e Portugal

Autoridades estiveram presentes

0
26
Grupo esteve reunido no Alambique de Ouro Hotel no Fundão
- Publicidade -

A comunidade luso-brasileira assinalou o bicentenário da independência do Brasil, no dia 7 de setembro, num jantar informal, no Alambique de Ouro Hotel, organizado pela Casa do Brasil – Terras de Cabral, com sede na região Centro de Portugal.

Estiveram presentes membros dessa entidade, personalidades, ativistas culturais e cidadãos interessados na conexão entre os dois países. Dentre os convidados especiais, destacam-se Acácio Pereira, presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) de Portugal, que falou sobre as insuficiências dos mercados de trabalho e defendeu uma nova política de captação e integração da migração, mais apoiada e menos burocratizada, e analisou os diferentes perfis de emigrantes que estão a chegar a Portugal; e Aristides Santos, primeiro-ministro da Guiné-Bissau por três mandatos, como reforço da mensagem da lusofonia. Paulo Porto, antigo deputado eleito pela imigração pelo círculo de Fora da Europa e que foi o primeiro luso-brasileiro a assumir funções políticas na Assembleia da República portuguesa, também havia confirmado presença, mas uma agenda profissional de última hora fez este responsável estar ausente, apesar de enviar uma mensagem de solidariedade para todo o grupo na qual conclamou que brasileiros e portugueses devem andar unidos.

João Morgado, presidente da Casa do Brasil – Terras de Cabral, referiu que existem “dois séculos de independência política, mas de caminho conjunto” e que a Associação existe para “auxiliar os brasileiros, sobretudo, aqueles que chegam à região da Cova da Beira”.

“Há quem goste de olhar para as feridas do passado e alimentar um discurso de ódio que não engrandece ninguém. E há quem olha para as cicatrizes e acredite que o futuro depende do que fizermos agora. É para isso que aqui estamos”, frisou Morgado, que ressaltou ainda que a entidade é composta, nos seus quadros sociais, por cidadãos do Brasil e de Portugal, o que possibilita uma melhor interação e integração dessa comunidade estrangeira, mas irmã, em Portugal”.

A Casa do Brasil – Terras de Cabral reuniu recentemente, em Lisboa, com o novo embaixador do Brasil em Portugal, Raimundo Carreiro, que disponibilizou a diplomacia brasileira em solo luso para auxiliar nas ações desta entidade na Cova da Beira.

Novas ações estão previstas para o mês de novembro deste ano, quando o Brasil celebra outra importante data nacional, que assinala a Proclamação da República. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui