Delegação Portuguesa está no Rio de Janeiro para participar no Web Summit na cidade maravilhosa

Evento decorre de 1 a 4 de maio

0
797
Receção de evento prévio foi organizada pela Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro
- Publicidade -

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o secretário de Desenvolvimento Económico, Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões, encontraram-se, no dia 1 de maio, com lideranças, empresários, investidores e as startups portuguesas que vão representar Portugal no Web Summit Rio, evento que se realiza até dia 4 de maio. Ambos estiveram com a cônsul-geral de Portugal na cidade maravilhosa, Gabriela Soares de Albergaria, com o Secretário de Estado da Internacionalização de Portugal, Bernardo Ivo Cruz, além dos representantes das 25 startups portuguesas que irão participar naquela que já é considerada “a conferência tecnológica da América do Sul”.

Durante o encontro, estiveram presentes empresas de soluções de software, inteligência artificial, educação, fintech, desporto e estilo de vida que participaram nas sessões sobre processos legais, fiscais, oportunidades de negócio no país e uma sessão de pitch. A receção foi organizada pela Câmara Portuguesa de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro, em colaboração com a Startup Portugal e com a Câmara Municipal de Lisboa.

“O Web Summit é para o Rio muito mais do que um evento. A nossa gestão tem um plano para o Rio que é o de transformá-lo na capital da inovação da América Latina. Fazer da cidade o que já é: a mais icónica, a mais visitada por turistas da América Latina e também a cidade mais dinâmica e atraente para o capital humano, financeiro e tecnológico. Um lugar para investir, inovar e, principalmente, ser feliz”, afirmou Eduardo Paes.

Por sua vez, a cônsul-geral de Portugal no Rio, Gabriela Soares de Albergaria, destacou que as startups cumprem um papel fundamental no processo de globalização ao fazer com que o mundo esteja conectado através de uma rede.

“Dos objetivos que estão identificados e priorizados como sendo essenciais das startups que é juntar, conectar, criar pontes, valorizar o conhecimento, valorizar a inovação, valorizar o saber e criar redes, destaco essencialmente o criar redes como o objetivo fundamental. Essas redes no século XV foram o fenómeno precursor da globalização e, neste momento, no século XXI continuam a ser um elemento fundamental da globalização”, disse Gabriela Soares de Albergaria.

Após o encontro, o prefeito Eduardo Paes participou no Corporate Innovation Summit (CIS), no Museu do Amanhã, no Centro do Rio. O evento também foi realizado antes do início oficial do Web Summit e reuniu executivos que lideram algumas das maiores empresas do mundo. O CIS tem uma programação exclusiva voltada para os empresários, que participam em discussões, mesas redondas, masterclasses interativas e sessões de networking.

“Na primeira vez em que cheguei à Prefeitura, em 2009, a América Latina tinha apenas um unicórnio, uma só startup avaliada em mais de US$ 1 bilhão. E ela nem era brasileira. Só 31% dos lares latino-americanos tinham acesso à Internet e os negócios no setor de tecnologia movimentavam menos de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) do continente. No final de 2016, quando eu deixei a Prefeitura, duas startups latino-americanas tinham status de unicórnio e a Internet tinha chegado a 62% dos lares. E então, em 2021, eu voltei à Prefeitura e encontrei um cenário totalmente diferente: a América Latina é a nova fronteira tech do mundo. Hoje, a região tem 40 unicórnios. O nosso país lidera a lista, com 16 deles. Em 2018, os investimentos em startups somavam US$ 2,5 mil milhões; em 2022, foram mais de US$ 12 mil milhões. E a cidade do Rio está no centro desse processo. Bem-vindos!”, finalizou o prefeito carioca.

Evento chama a atenção dos investidores

Uma extensa comitiva portuguesa está no Rio de Janeiro para acompanhar o Web Summit Rio, incluindo diversas autoridades luso-brasileiras e gestores de Câmaras de Comércio de Portugal no país.

O Rio de Janeiro sediará o Web Summit Rio, “maior evento de tecnologia e inovação do mundo”, de 1º a 4 de maio. O encontro vai reunir milhares de visitantes no Riocentro para debater temas como ciências de dados, educação, comércio eletrónico, futuro do trabalho, alterações climáticas, meios de comunicação, entre outros tópicos. Com ingressos esgotados, a primeira edição do evento fora da Europa deve movimentar R$ 1,2 mil milhão, cerca de 240 milhões de euros, na economia carioca nos próximos seis anos.

O prefeito da cidade do Rio, Eduardo Paes, vai se apresentar no evento ao lado de nomes como David Vélez, fundador e CEO do Nubank; Ayo Tometi, cofundadora do Black Lives Matter; Luciano Huck, apresentador de TV; Luiza Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza; Kathleen Breitman, cofundadora da Tezos; Cassie Kozyrkov, Mate Pencz, Co-founder & CEO Loft; Gabriel Braga, cofundador e CEO do QuintoAndar; Catherine Powell, Global Head of Hosting do Airbnb; e Maju Coutinho, apresentadora de TV.

A realização do Web Summit Rio é fruto de um trabalho conjunto de captação da Invest.Rio, agência de promoção e atração de investimentos da Prefeitura, e da Fecomércio RJ, por meio do Senac RJ. A iniciativa faz parte do convénio Rio do Futuro, que une as duas entidades em prol do fortalecimento do ecossistema de tecnologia e inovação carioca, tendo a educação, a pesquisa e a inclusão digital como pilares.  

“Esperamos que o Web Summit Rio movimente cerca de R$ 1,2 mil milhão até 2028. Só este ano, os gastos dos turistas deverão atingir R$ 66,9 milhões (mais de 13 milhões de euros). Mas queremos que o evento deixe um legado para além das boas notícias na economia. Esperamos que ajude a reforçar a potência inovadora que o carioca tem, recuperando a autoestima, trazendo soluções para os desafios do dia a dia e fomentando ainda mais negócios para a cidade”, reforçou Chicão Bulhões. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui