Conceição Evaristo leva prémio “Juca Pato” de Intelectual do Ano durante Flitabira

Conceição Evaristo e a juíza brasileira Cármen Lúcia dividiram mesa de conversa; e o encontro entre João Candido Portinari, Pedro Drummond e Ricardo Ramos Filho foram alguns dos destaques do dia

0
76
Foto: Kevem Willian
- Publicidade -

Este sábado, 4 de novembro, será dia de premiações no Festival Literário Internacional de Itabira. O Prêmio de Redação, voltado aos alunos da rede pública e privada de ensino, teve como temática “Escreva para o Poeta”. Seguindo o objetivo central do festival, “Arte, Literatura e Correspondências”, o concurso instigou os estudantes a ler um poema de Carlos Drummond de Andrade e escrever uma carta dirigida ao poeta. A ideia é revelar talentos, além de promover o gosto pela leitura e pela escrita.

A cerimônia de entrega acontece às 10h, no Palco CDA, e serão premiados alunos do Ensino Fundamental e Médio, em três categorias: de 9 a 11 anos, de 12 a 14 anos e de 15 a 18 anos. O concurso traz também a categoria de Desenhos, direcionada a alunos com idades entre 4 e 8 anos.

No Palco Cornélio Pena, Ivan Vilela realiza uma aula- espetáculo voltada para a condução de vozes em seus arranjos em composições para a viola. O evento integra o I Festival Literário de Viola Caipira do Flitabira, assim como o show de Marcos Assunção e Marco Lobo, às 20h, no Coreto Maria Julieta.

Percussionista Marco Lobo e violeiro Marcos Assunção se apresentam no Flitabira (Foto: Kevem Willian)

Ainda pela manhã, no Palco CDA, Kakay e Alexandre Amaro se encontram para a mesa “Áporo”, onde compartilham seus conhecimentos em linguagens e direito para abordar como a literatura pode servir como ferramenta para conscientização e mudança social.

A programação da tarde começa com uma palestra que reúne José Manuel-Diogo, Taiane Santi Martins e Ricardo Ramos Filho para refletir sobre a língua portuguesa como instrumento para esculpir a literatura e, sobretudo, a escrita. Na sequência, às 15h30, a mesa “E agora, José?” divide com o público as vivências de Marcia Tiburi e Wagner Schwartz, artistas que sofreram ameaças de morte após exporem seus trabalhos. A escritora deixou o Brasil em 2019, enquanto o coreógrafo buscou exílio em 2017. Ambos os eventos acontecem no Palco CDA.

O espaço central para as palestras e mesas de conversa recebe, às 16h30, Marcello Dantas e Afonso Borges para falar sobre arte, curadoria e festivais. Haverá também a abordagem da importância dos festivais literários na promoção da literatura, o compartilhamento de experiências na produção de eventos culturais, a influência da tecnologia e como a diversidade cultural é valorizada em seus projetos. Em seguida, às 17h30, Eliana Alves Cruz, Andréa Pachá e Ursula Vidal sobem ao Palco CDA para a palestra “Mãos dadas”, sobre como a poesia pode servir de ferramenta para refletir sobre questões sociais e aspirações humanas.

Abrindo a programação noturna, Lívia Sant’Anna Vaz e Jeferson Tenório debatem sobre as diferentes formas de exílio – não necessariamente físicas, mas também mentais, na palestra que acontece às 19h. E, logo depois, às 20h, a mesa “Memória” promove um encontro de legados. João Candido Portinari, Pedro Drummond e Ricardo Ramos Filho relatam as memórias deixadas por Portinari, Drummond e Ramos, percebendo que as coisas findas, muito mais que lindas, deixaram suas marcas.

Conceição Evaristo em coletiva de imprensa no terceiro dia do III Flitabira (Foto: Filipe Abras)
Conceição Evaristo em coletiva de imprensa no terceiro dia do III Flitabira (Foto: Filipe Abras)

Para encerrar a noite, às 21h, a escritora Conceição Evaristo e a ministra Cármen Lúcia se encontram na palestra “Sentimento do mundo” para falar sobre as diferentes interpretações que o poema pode trazer, envolvendo a poesia como meio de expressão da condição humana e suas alegrias.

A conversa entre elas será antecipada de mais uma premiação. Conceição Evaristo recebe o Troféu Juca Pato de Intelectual do Ano, concedido pela União Brasileira de Escritores (UBE). Pela primeira vez, ele é concedido a uma mulher negra. O troféu é concedido à personalidade que tenha publicado livro no Brasil, no ano anterior, e se destacado pelo conjunto da obra em qualquer área do conhecimento.

Destaque para outros eventos que acontecem na programação do dia, no Palco Cornélio Pena. “Salve Maria! Cultura, religiosidade e fé” junta nomes de grande relevância nas manifestações culturais  de base em Itabira, Sr. Antônio Beato e Dona Tita, mediados pelo Professor William Ramos, às 13h30.

Às 15h, Sandra Duarte media a mesa  “Epístolas modernistas – Carlos Drummond, Mário de Andrade e Manuel Bandeira” com os professores Joaquim Olegário e Maxsandro Soares. “Escrevivências negras” é o tema do encontro de Juscélia Almeida, Eva Gonzaga e Maria Geralda dos Prazeres, às 16h30.

Para falar de literatura marginal, o Flitabira recebe, às 18h, o radialista Elder Black, o rapper Thiago SKP e o especialista em som Fabão. E, “A visualidade lírica do cotidiano”, com Rafael Sá, Genin e Rafael Fernandes, encerra a programação regional às 19h.

Criado pelo jornalista Afonso Borges – que é também o idealizador do Festival Literário de Araxá (Fliaraxá) e do Sempre um Papo –, o Flitabira realizará sua terceira edição entre os dias 31 outubro e 5 de novembro de 2023, celebrando 121 anos de nascimento do poeta Carlos Drummond de Andrade. As atividades acontecem tanto de forma presencial, na Praça do Centenário, quanto on-line, pelo canal no YouTube do Festival. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui