Comunicado – Reabertura dos Arraiais de Santoinho

"O nosso compromisso de responsabilidade e seriedade para com a comunidade é prioritário a uma abertura prematura e arriscada por motivos económicos ou comerciais"

2
844
Valdemar Cunha, Fundação Santoinho
- Publicidade -

A situação de pandemia que o país e o mundo atravessam desde início de 2020 tem afetado diversos setores da economia, especialmente aqueles ligados ao Turismo e à Cultura.

Desde essa altura, Santoinho nunca fechou as portas, mantendo os seus diversos espaços abertos para visita ao público, desde o seu espaço de arraial com centenas de antiguidades expostas com grande relevância histórica até aos diversos espaços exteriores com espigueiros, alfaias agrícolas e museus. Têm sido inúmeras as visitas que, com mais calma e atenção e sem o frenesim característico do Arraial, olham para o espaço com admiração pela sua riqueza cultural autêntica, retratando o Alto Minho da Festa, do trabalho no campo e das tradições.

Apesar de manter as suas portas abertas todo o ano, os Arraiais tiveram de ser suspensos por imperativos sanitários, a bem da saúde pública.

Temos recebido muitos pedidos de informação acerca da reabertura dos Arraiais em Santoinho. Tendo em conta que os Arraiais são momentos de amplo convívio, de espontaneidade e interação, de dança e festa, têm de ser garantidas todas as condições para que todos se sintam seguros, mesmo em momentos de total descontração.

É feita uma avaliação permanente dessas condições pela gerência de Santoinho, sendo que a decisão de reabertura dos Arraiais é, acima de tudo, uma decisão de responsabilidade social pelo bem-estar da comunidade. Infelizmente, a realidade que atravessámos ainda não se alterou o suficiente para que sejam novamente realizados Arraiais com a segurança e tranquilidade que todos desejam.

Apesar das melhorias decorrentes do processo de vacinação, a atualidade aconselha ainda muita prudência, dando conforto à nossa decisão de manter os Arraiais suspensos para já. O nosso compromisso de responsabilidade e seriedade para com a comunidade é prioritário a uma abertura prematura e arriscada por motivos económicos ou comerciais.

Agradecemos as inúmeras demonstrações de carinho que temos recebido, estamos certos que não tardará para que Santoinho volte a criar memórias inesquecíveis, como sempre o fez, até porque em 2022 há motivos acrescidos de Festa, Santoinho fará 50 anos!

Até lá, desejámos a todos muita Paz e Saúde.

A Gerência

Viana do Castelo, 19 de Novembro de 2021. ■

- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui