Comunicação integrada na diáspora açoriana é “estratégica” para a aproximação dos emigrantes ao arquipélago

José Andrade, diretor regional das Comunidades nos Açores, aponta órgãos de comunicação integrada na América do Norte como caminho para "fortalecer vínculos, através da informação"

0
164
José Andrade, Diretor Regional das Comunidades nos Açores
- Publicidade -

“Estreitar os laços para valorizar os elos culturais dos Açores com a diáspora portuguesa ao redor do mundo”. Foi desta forma que o diretor regional das comunidades no Arquipélago dos Açores, José Andrade, definiu o objetivo do trabalho a ser realizado pela associação “Azores – Diaspora Media Alliance”. De acordo com este responsável, a aproximação e o diálogo entre a comunidade que reside fora dos Açores e os estrangeiros que residem nas ilhas do arquipélago são fundamentais para o desenvolvimento de ambas as regiões.

O diretor regional das Comunidades anunciou que um dos trabalhos realizados pela direção regional que lidera foi retomar o Conselho dos Assuntos da Migração, que havia ficado paralisado por 14 anos, e promover a integração de canais informativos, que, em conjunto, articulam-se para promover uma melhor comunicação entre as regiões e os habitantes.

“Temos procurados, através de algumas centenas de associações de caráter cultural, recreativo, esportivo, religioso, político, mas, em particular, através das casas dos Açores, que são, porventura, entre todas as comunidades mais representativas, utilizar essas autênticas embaixadas dos Açores no mundo para afirmar essa nossa missão de valorizar a cultura popular açoriana e essa identidade do povo açoriano, onde quer que estejamos. No âmbito das comunidades açorianas, para além desses dois conselhos, faço aqui recordar um passo importante que demos esse ano, um reforço das relações institucionais entre a região dos Açores e os órgãos de comunicação social, designadamente na América do Norte, nos Estados Unidos e no Canadá, que desenvolvem, ainda hoje, uma missão muito importante de aproximação desses dois lados do Atlântico”, disse José Andrade.

Este governante também ressaltou a importância do encontro promovido para “defender essa aproximação entre os Açores e a sua diáspora, por via de tantos e bons órgãos de comunicações sociais, os jornais, as rádios, as televisões, as redes digitais, todos eles já se encontram reunidos num primeiro conjunto que entenderam que precisavam um passo em frente”.

De acordo com Andrade, esse encontro possibilitou a criação da Azores – Diaspora Media Alliance, sediada na Universidade do Estado da Califórnia, que é “um espaço de partilha de conteúdo, de troca de informações, para que os açores conheçam cada vez mais a nossa diáspora e para que, nas nossas comunidades, a informação sobre as atualidades açorianas seja cada vez mais e melhor”.

O diretor da direção regional das Comunidades disse também valorizar as raízes históricas fincadas pela diáspora açoriana há centenas de anos, como no Brasil, por exemplo. De acordo com José Andrade, “a valorização desses laços e o estreitamento da relação potencializa os investimentos da diáspora nos países e, também, num caminho reverso, onde imigrantes, que residem no arquipélago, passam a investir nos Açores”.

“A estratégia para o desenvolvimento passa por valorizar os laços culturais e fortalecer essa relação que, há mais de 400 anos, como no Brasil, está em vigor”, finalizou José Andrade. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui