Chico Buarque recebe “Prémio Camões” em Lisboa

Cerimónia será dia 24 de abril

0
2219
Chico Buarque de Hollanda, músico e escritor brasileiro
- Publicidade -

O músico e escritor brasileiro Chico Buarque de Hollanda vai receber no próximo dia 24 de abril, às 16h, no Palácio Nacional de Queluz, em Portugal, o Prémio Camões 2019.

A entrega do galardão está integrada na visita oficial a Portugal do presidente da República brasileiro, Luiz Inácio Lula da Silva. Marcelo Rebelo de Sousa, presidente de Portugal, também estará presente.

Instituído por Portugal e pelo Brasil em 1988, o Prémio Camões é considerado o galardão de maior prestígio da língua portuguesa. De caráter anual, presta homenagem a um escritor que, pela sua obra, contribua para o enriquecimento e projeção do património literário e cultural de língua portuguesa.

O Ministério da Cultura de Portugal, através da Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) e do Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais (GEPAC), organiza pela parte portuguesa a atribuição deste Prémio, que tem o valor pecuniário de 100 mil euros, cerca de 500 mil reais, assumido em partes iguais pelos Governos de Portugal e do Brasil.

Distinção “merecida”

Chico Buarque foi o vencedor da 31ª edição do Prémio Camões, na sequência de decisão unânime do júri constituído por Manuel Frias Martins e Clara Rowland (Portugal), Antonio Cícero e Antonio Hohlfeldt (Brasil), Ana Paula Tavares (Angola) e Nataniel Ngomane (Moçambique).

Reunido no Rio de Janeiro a 21 de maio de 2019, o júri fundamentou a sua escolha realçando a “qualidade e transversalidade” da obra de Chico Buarque, “tanto através de géneros e formas, quanto pela sua contribuição para a formação cultural de diferentes gerações em todos os países onde se fala a língua portuguesa”.

A atribuição do Prémio Camões ao músico e escritor brasileiro reconhece, segundo os membros do júri, “o valor e o alcance de uma obra multifacetada, repartida entre poesia, drama e romance”, um trabalho que “atravessou fronteiras e se mantém como uma referência fundamental da cultura no mundo contemporâneo”.

Nos termos do Regulamento, Portugal e o Brasil organizam de forma alternada as reuniões e as cerimónias de entrega deste galardão. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui