Brasil: nova Cátedra da rede Camões homenageia Lídia Jorge, uma mulher escritora

Evento aconteceu na Universidade Federal de Goiás

0
195
Cátedra Lídia Jorge é a primeira a homenagear uma mulher escritora
- Publicidade -

No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, a Universidade Federal de Goiás, a Embaixada de Portugal no Brasil e o Camões – Centro Cultural Português em Brasília anunciaram o lançamento da Cátedra Lídia Jorge, a primeira Cátedra da rede Camões no Brasil a homenagear uma mulher escritora.

A escritora portuguesa participou no dia do lançamento dessa Cátedra no Brasil com o objetivo de “promover os estudos na área e estabelecer intercâmbio entre discentes, pesquisadores e autores”. O evento de lançamento da Cátedra Lídia Jorge decorreu no dia 19 de março numa cerimónia na Universidade Federal de Goiás aberta ao público.

O embaixador de Portugal no Brasil, Luís Faro Ramos, considera que esse lançamento, e sua homenagem a uma das maiores escritoras portuguesas de todos os tempos, coroa um ano muito especial para Portugal.

“Em 2024 vamos celebrar os 50 anos da Revolução dos Cravos, em 25 de abril, e os 500 anos do nascimento do nosso grande poeta, Luís Vaz de Camões. E tenho certeza de que essa Cátedra dará belos frutos, no próximo futuro”, considerou o embaixador.

Nascimento da Cátedra

“O que hoje é uma conquista, não só para a Faculdade de Letras, mas para toda a comunidade brasileira, nasceu de um convite da Embaixada Portuguesa, no primeiro semestre de 2023, por meio do Camões – Centro Cultural Português em Brasília, para que a UFG encaminhasse um representante para o encontro de cátedras no Brasil”, reforçaram os responsáveis pela iniciativa.

“Ficamos muito felizes com esse convite, uma vez que foi o primeiro aceno para que pudéssemos implementar o que hoje se inaugura como a Cátedra Lídia Jorge”, pontuou o professor da Faculdade de Letras, Rogério Max Canedo, que estuda há anos Literaturas Africanas de Línguas Portuguesa e Literatura Portuguesa.

Segundo apurámos, com a criação da Cátedra Lídia Jorge, o Brasil contará com nove Cátedras Camões. O professor lembra que, a partir dos diálogos estabelecidos quando de seu encontro com os demais coordenadores das Cátedras Camões e, em especial, com a Diretora do Camões – CCP Brasília, Alexandra Pinho, e em parceria com a Secretaria de Relações Internacionais da UFG, tiveram início as tratativas que culminaram, em dezembro do ano passado, com a resposta favorável para esta criação.

“Em nenhum momento abri mão da ideia de que a Cátedra, na Universidade Federal de Goiás, levasse o nome de uma homenageada, sendo ela uma mulher escritora. Lídia Jorge esteve todo tempo em meu horizonte. Em muito nos engrandece o nome dessa autora portuguesa, pelo seu peso político e literário”, concluiu Rogério Max Canedo.  ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui