Brasil foi o terceiro país com o maior número de votantes no estrangeiro para a Assembleia da República de Portugal

Número de votos provenientes do Brasil ultrapassou os 34 mil

0
351
Dados foram avançados pela Administração Eleitoral da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna de Portugal
- Publicidade -

Dados do ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) de Portugal dão conta de que 257.791 eleitores no estrangeiro votaram para a eleição da Assembleia da República de 30 de janeiro de 2022, o que representa “um aumento de cerca de 100 mil votantes face às eleições legislativas de 2019, que somaram 158.252 votantes”.

Estes dados, publicados pela Administração Eleitoral da Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, correspondem, segundo apurámos, aos resultados do escrutínio provisório. A divulgação e publicação em Diário da República dos resultados definitivos resultantes das Assembleias de Apuramento Geral são responsabilidade da Comissão Nacional de Eleições (CNE).

“Relativamente ao universo de eleitores inscritos, a participação dos eleitores cresceu de 10,79% em 2019 para 16,94% em 2022. França é o país onde se regista o maior número de votantes (69.890), seguido da Suíça (41.532) e do Brasil (34.915)”, menciona esta pasta.

Entre os eleitores no estrangeiro, 2 872 optaram pelo voto presencial, tendo efetivamente votado presencialmente, nos dias 29 e 30 de janeiro, em 82 dos 90 postos consulares que constituíram mesa de voto, 1.334 eleitores.

O governo português sublinhou ainda que, em 2018, “foram introduzidos o recenseamento automático, que elevou de cerca de 300 mil para 1,4 milhões o número de cidadãos recenseados no estrangeiro, e a possibilidade de opção pelo voto presencial ou postal, sem que esta última opção representasse custos para o eleitor. Para as eleições legislativas de 2022 estavam inscritos 1.521,947 eleitores no estrangeiro. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui