Adélio Amaro reconduzido à presidência da Direção do Centro de Património da Estremadura

Um dos objetivos é “apresentar ações, envolvendo o Teatro e outras artes, para aproximar os mais novos para as causas patrimoniais”

0
806
Adélio Amaro, jornalista e escritor
- Publicidade -

Adélio Amaro foi reeleito presidente da Direção do Centro de Património da Estremadura (CEPAE) para o biénio 2024-2026, no passado dia 29 de fevereiro. A nova Direção, eleita por unanimidade, com 172 votos, conta com André Camponês, vice-presidente; Cátia Cavaco, secretária; David Sousa, tesoureiro e; João Jesus, vogal.

A Assembleia Geral é presidida pela Câmara Municipal da Batalha, secundada pelas câmaras municipais da Marinha Grande (vice-presidente) e de Porto de Mós (secretário). O Conselho Fiscal é constituído pela presidência do município de Leiria e as câmaras municipais de Pombal e Ourém como vogais.

O CEPAE abrange todo o distrito de Leiria e concelho de Ourém (distrito de Santarém) e Adélio Amaro e a sua equipa pretendem “desenvolver um trabalho capaz de ultrapassar novos desafios para a defesa do Património da nossa Região, contribuindo para a valorização da sua Identidade”, referiu o presidente, acrescentando que “a equipa renovada e motivada irá apresentar um conjunto de iniciativas, com destaque para as exposições de promoção do artesanato num conceito contemporâneo, mas com o uso das técnicas antigas, assim como a continuação das diversas coleções editoriais com a edição de vários livros cuja temática continuará a ser o Património”.

Adélio Amaro aludiu, também, que “vão ser apresentadas ações, envolvendo o Teatro e outras artes, para aproximar os mais novos para as causas patrimoniais. Pretendemos visitar as escolas da região e mostrar aos alunos que conhecer o património da sua região poderá ser divertido e enriquecedor”.

Direção eleita

Entre o vasto e ambicioso plano de atividades para 2024, consta o “reforço de parcerias com diversas instituições e municípios com realce para as ações de formação sobre arquivo, conservação, restauro, recolha e catalogação direcionadas, principalmente, para os núcleos museológicos da região, não deixando de serem ações abertas a todos os interessados em geral”, acrescentou Adélio Amaro.

A nova equipa promete novidades em breve e pretende “abrir as portas do CEPAE a toda a população de forma a valorizar o conhecimento e a ter mais pessoas envolvidas em todos os nossos projetos. Todavia, pretendemos que os associados e a população me geral nos tragam ideias. Estamos inteiramente disponíveis para trabalhar com todos, desde que o Património seja a principal causa, segundo a máxima que para preservar é necessário conhecer”, elucidou Adélio Amaro. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui