Adélio Amaro distinguido pela Academia Luso-Brasileira de Letras

“É uma honra receber este título como académico correspondente da Academia Luso-Brasileira de Letras”, disse o homenageado

0
180
Adélio Amaro, escritor leiriense
- Publicidade -

O escritor leiriense Adélio Amaro foi empossado membro correspondente da Academia Luso-Brasileira de Letras (ALBL), uma entidade com sede no Rio de Janeiro, Brasil, e que se destaca por ser referência no contexto literário e cultural entre Brasil e Portugal, reunindo renomados autores em língua portuguesa.

“É uma honra receber este título como académico correspondente da Academia Luso-Brasileira de Letras, uma nobre instituição que tem promovido a união entre a cultura brasileira e portuguesa, assim como a Língua que une os dois países. Ao assumir esta função é uma responsabilidade enorme que espero conseguir corresponder ao mais alto nível que a Academia merece”, disse Adélio Amaro.

Este escritor, que é também presidente do Centro do Património da Estremadura e que foi distinguido recentemente pela Academia de Filosofia e Ciências Humanísticas Lucentina – AFCHL, ressaltou ainda que “Brasil e Portugal são um mundo sem fim de oportunidades culturais, em especial as literárias. Muito já se fez e muito mais está por fazer. A literatura é uma das maiores armas contra a iliteracia. Por isso, perante esta Academia, darei o meu singelo contributo para que possa ser mais uma pétala no enorme jardim literário que une os dois países”.

A cerimónia de posse decorreu nas instalações do Centro da Comunidade Luso-brasileira do Estado do Rio de Janeiro.

Atualmente, a professora luso-brasileira Maria Amélia Amaral Palladino, ex-diretora-geral do Colégio Pedro II, no Brasil, é a presidente desta entidade. ■

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui